InícioFAQProcurarPortalMembrosRegistarEntrar
As aulas começarão dia 10 de julho. Não se esqueça de se inscrever no grupo do 1º ano. Clique em inscrever-se!
A Fiscalização Semestral das Famílias Grandes e Médias acaba de ser divulgada. Confira clicando aqui!
O sistema de Habilidades, Dons e Descendências foi reaberto! Confira as Regras Atualizadas e o novo Cronograma Mensal para envio de fichas.
 

 Terras Altas da Escócia

Ir para baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
AutorMensagem
Diretor Alvoros Grunnion
Diretor
Diretor
Diretor Alvoros Grunnion

Patrono : Fênix
Bicho-papão : Diretor

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

Terras Altas da Escócia - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Terras Altas da Escócia   Terras Altas da Escócia - Página 10 I_icon_minitimeSeg 14 Jan 2013, 20:48

Relembrando a primeira mensagem :

Terras Altas da Escócia

Escócia


Terras Altas da Escócia - Página 10 Olivier

As Terras Altas são uma zona montanhosa do norte da Escócia, onde o catolicismo permaneceu influente ao longo da História da Escócia. As Terras Baixas, por outro lado, são um bastião do protestantismo . Politicamente, as Terras Altas caracterizavam-se até ao século XVIII por um sistema feudal de famílias poderosas, os famosos clãs escoceses.

Fonte: Wikipédia

OBS.: Local protegido pela lista de Lugares Protegidos



RPGHogwarts.org


Alvoros Grunnion
Diretor da Escola de Magia e Bruxaria de  Hogwarts


Ações
- Falas
"Falas de outros personagens"
"Pensamentos"
Ir para o topo Ir para baixo

AutorMensagem
Leopold Decker-Fitzgerald

Leopold Decker-Fitzgerald

Bicho-papão : Uma mulher de olhos cor ambar

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Durmstrang (Escandinávia)
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha:

Terras Altas da Escócia - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Terras Altas da Escócia   Terras Altas da Escócia - Página 10 I_icon_minitimeTer 06 Jul 2021, 17:27


As feições dele acompanhavam as dela, cada milímetro de mudança vinha com uma informação oferecida, criando uma animação que crescia conforme compreendiam o que aquilo queria dizer, ao ouvir as informações, ele sorriu sentindo o toque dela e seu corpo respondeu a ele, passando um arrepio por sua espinha — Quase não acreditei, então chequei duas vezes para ter certeza eram tempos difíceis, ele precisava tomar cuidado com tudo o que acontecia, então foi quase como se o mundo girasse ao favor deles — Vamos. Temos um encontro para chegar e recolher um presentinho do destino tomando a mão dela, Leopold abriu um sorriso maligno, juntos ele caminhou até onde estava seu terno, pegando o mesmo e deixando a cabana junto com Pandora. Ambos aparataram juntos para longe da região que permanecia secreta.

Off: Postagem atemporal



Chaos
Ir para o topo Ir para baixo
Madam Angelique Campbell
Mercenário
Mercenário
Madam Angelique Campbell

Bicho-papão : Desconhecido

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cabelo de Esfinge, Olmo, 29 cm, Maleável

Terras Altas da Escócia - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Terras Altas da Escócia   Terras Altas da Escócia - Página 10 I_icon_minitimeHoje à(s) 21:46

Le pouvoir d'une femme déterminée
[Abrigo secreto em Ben Nevis, Terras Altas da Escócia]

O quanto as coisas podem mudar em um curto espaço de tempo? Para alguns, um ano é pouco e passa rápido, já outros acreditam que um ano é tempo demais e a espera é longa. Madam não era do tipo que contabiliza os dias, até porque, contabilizar por qual motivo? A única certeza de quem está vivo é que a morte um dia virá, Madam não estava esperando pela morte para contabilizar - para mais ou para menos -, mas há certas coisas que pedem uma análise do tempo, ou melhor, uma avaliação do quanto algumas coisas podem mudar no período de um ano. Francine estava com uma pistola nas mãos, uma glock 9mm. que tinha recebido de presente da mãe, e mirava para um boneco de treino que estava disposto na clareira da floresta. A cada dia Madam sentia que a compra da casa de campo em Ben Nevis tinha sido uma das melhores escolhas para treinar a filha, pois ali estavam afastadas da cidade grande, protegidas de humanos e criaturas e podiam testar diversas coisas sem preocupações externas. O som dos disparos fez Angelique tragar o cigarro que pendia pelos lábios cobertos de batom vermelho e assim que acertou quatro pontos diferentes do corpo do alvo, Francine encarou a mãe por cima do ombro esperando uma validação. — Muito bom. Cabeça, coração, estômago e joelho. São ótimos pontos para se acertar, mas se o bastardo não morrer com esses tiros o que você faz? — Arqueou uma sobrancelha esperando uma resposta. Francine sacou da bota um punhal, girou-o na mão e avançou rapidamente para o boneco, enterrando a lâmina no olho do manequim de treino. Madam soltou a fumaça lentamente e sorriu, satisfeita. Aquele era um treino sem magia, pois como Angel bem sabia nem sempre era possível matar usando métodos mágicos, justamente por isso acreditava que Francine precisava saber um pouco de tudo: armas de fogo, armas brancas, artes marciais... Tudo isso ela vinha aprendendo no último ano, ano este em que Madam estava se dedicando muito em treiná-la ao menos cinco dias na semana. Não era só porque se tratava de sua filha, mas Francine estava ficando realmente boa. Tinha determinação, foco e muitas das habilidades natas da meio-vampira se tornavam úteis em diversos momentos.

Às vezes Angel gostaria de poder exibi-la a outras mães, contar sobre os feitos e dizer o quanto sua prole era talentosa e acima da média, mas nunca teve contato com outras mães, e Ágatha tinha perdido o filho há pouco tempo. Angel era desprezível, mas não a ponto de provocar a mulher com quem estava envolvida - amorosa e sexualmente - sobre a perda de um filho, não, Angelique não era assim tão baixa. — É o suficiente, chéri. — Elevou um pouco a voz e jogou o cigarro na terra, pisando com a bota em seguida para apagá-lo. — Eu preparei uma coisinha diferente para terminarmos o treino de hoje com estilo. — Angelique sorria quando sacou a varinha e fez alguns movimentos específicos mirando para a porta da casa. De dentro da construção, um homem maltrapilho caminhou com uma expressão retorcida na face. Francine não demorou a entender que Madam estava controlando-o com a Maldição Imperius. — Esse é o Jordan. Diga oi à Francine, Jordan. — O homem obedeceu, ergueu a mão e acenou, mas sua expressão não condizia muito com os gestos. Ele parecia esgotado. — Jordan foi capturado por ter ligação com o tráfico de mulheres na Ásia, o contratante queria que ele sofresse antes de morrer, então decidi deixar você matá-lo. Até porque, preciso saber do que você é capaz, chéri. Considere esse um teste final depois de um ano treinando comigo. — Ainda sorrindo vitoriosa, Angelique caminhou pela clareira, afastando-se da filha e do cativo que mantinha sob efeito da maldição. — Você pode usar o que quiser, arma de fogo, arma branca, magia... Você só tem que fazer ele sofrer antes de matá-lo, é a única regra. Se tiver dificuldade, pense nas meninas de quatro e cinco anos que foram retiradas das mães e enviadas para bordéis sujos, vendidas como meras mercadorias. Foi isso o que ele fez por mais de dez anos, não é Jordan? — A loira continuou sorrindo e conjurou uma cadeira de praia, na qual se sentou para assistir o desempenho da filha. — Vou estar aqui e não vou me meter, então se prepare. Vou liberá-lo da maldição. — Alertou e viu Francine guardar a arma e sacar a varinha, determinada. — Pode começar. — Angel abaixou a varinha e viu o homem tentar fugir, mas Francine o petrificou antes. Ah! Divertidíssimo! Só faltava a pipoca.


Atemporal com Francine Campbell Blodwyn
Ir para o topo Ir para baixo
 
Terras Altas da Escócia
Ir para o topo 
Página 10 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

Permissão neste fórum:Você não pode responder aos tópicos
 :: Ilhas Britânicas :: Norte da Grã-Bretanha-
Ir para: