InícioBuscarPortalRegistrar-seConectar-se
Interações de trama sobre o Ataque ao Beco Diagonal e Queerditch foram liberadas!
Em busca de mais insígnias? Novas interações de trama já foram liberadas!

 

 Real Jardim Botânico

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
Diretor Alvoros Grunnion
Diretor
Diretor
Diretor Alvoros Grunnion

Patrono : Fênix
Bicho-papão : Diretor

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSeg 14 Jan 2013, 20:48

Relembrando a primeira mensagem :

Real Jardim Botânico

Edimburgo, Escócia


Real Jardim Botânico - Página 3 JbrEsaFzu6e3R7

O Jardim Botânico Real de Edimburgo é uma instituição científica e uma atração turística. Foi fundado em 1670 como um jardim para o cultivo de plantas medicinais, utilizadas pelos médicos como remédios nos séculos anteriores ao século XX. Atualmente está localizado em quatro diferentes regiões da Escócia: Edimburgo, Dawyck, Logan e Benmore – cada uma delas com suas coleções especiais de plantas.

Fonte: Wikipédia

OBS.: Local protegido pela lista de Lugares Protegidos



RPGHogwarts.org


Alvoros Grunnion
Diretor da Escola de Magia e Bruxaria de  Hogwarts


Ações
- Falas
"Falas de outros personagens"
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Julian W. McGregor
Corvinal
Corvinal
Julian W. McGregor


Perfil Bruxo
Escola/Casa:
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSex 12 Fev 2016, 01:23

Passo por ali, fico observando os turistas e depois me retiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Becca Devereaux Rolstroy
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
Becca Devereaux Rolstroy


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Sonserina
Ano Escolar: Formado
Varinha: Cabelo de Veela, Carvalho, 28cm, Inflexível.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQua 20 Abr 2016, 09:16



O tour incluía o Real Jardim Botânico da Escócia. Prendi a respiração de tanta empolgação ao atravessar o lugar, era simplesmente incrível. O grupo caminhou por lá, seguindo as orientações do guia que nos mostrava cada cantinho e sua história. Ao fim tivemos um tempo livre que eu aproveitei para simplesmente caminhar no silêncio relaxante do lugar. Algum tempo depois, assim como o restante do grupo, sai dali e segui para o próximo local a ser visitado.



Rebecca Astória Devereaux Rolstroy
A ULTIMA ROLSTROY
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aurora Graham MacKinnion
Fantasmas
Fantasmas
Aurora Graham MacKinnion


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQui 23 Jun 2016, 19:18

A família Graham MacKinnion sempre gostava de visitar os campos de céu aberto em suas férias para poder aproveitar bem a sensação se brisa e do ar puro. Enquanto o pai e a mãe conversavam, Aurora, a filha única do casal aproveitava para correr por aí toda feliz com a vida. A menina ainda era uma criança, mesmo que uma carta misteriosa tenha sido enviada para a sua casa indicando um novo futuro inesperado para a pequena Aurora. De tão infantil, a menina acabava não percebendo que o assunto dos seus pais a fundo era sério demais para não se espiar um pouco. Tudo o que preocupava ela era poder alcançar um pequeno inseto a sua frente, na folha ainda molhada da noite passada - Eu sempre gostei de joaninhas. - Dissera ela falando sozinha, como estava acostumada a narrar suas próprias brincadeiras. Ela não ficou muito tempo com a sua amiguinha, uma vez que seus pais decidiram não demorar muito ao término do piquenique. Logo, Aurora saiu dali.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sophie Cahors D'Amici
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Sophie Cahors D'Amici

Bicho-papão : Perder sua filha

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Espinheiro-Alvo, 16 cm, Elástica, Pena de Hipogrifo.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQua 21 Set 2016, 10:14

Chego no Real Jardim Botânico.
Dou um passeio pelo local.
Quando começa a anoitecer decido ir embora dali.
Saio dali.


_ sophie elizabeth cahors d'amici _
❖ cahors family ❖ d'amici family ❖
Voltar ao Topo Ir em baixo
Frederick R. McCain
Sociedade Trouxa - Adulto
Sociedade Trouxa - Adulto
Frederick R. McCain


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Outra
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSex 21 Out 2016, 01:45


Eu odiava os escoceses e não sabia o motivo, porém tinha minhas suspeitas de que isso se devia as gaitas de fole, que eu particularmente detestava ouvir, minha vontade era de quebrar cada uma dessas benditas que estivessem pela Terra, mas como isso me demandar um gasto filho da mãe de dinheiro e tempo, eu simplesmente tentava entrar pra seita, aquela lá mesmo que dói menos. Eu carregava meu conjunto compacto de lentes e um tripé, enquanto meu assistente carregava o material para o ajuste da luz e angulação, fazia um bom tempo que eu não tinha que sair ao ar livre pra fotografar, mas a chegada de uma nova estação sempre "inspirava" saídas ao ar livre pra se aproveitar dele para os novos catálogos. Eu me preocupei em arrumar a estrutura toda que precisávamos pras fotos e deixei o pessoal lidar com o resto, era uma empresa de sapatos e eles que escolheriam as composições que usariam e tudo mais, estava ali pra tirar fotos, como o meu contratante me lembrou algumas vezes. — Ainda não acredito que ele realmente me vetou de decisões sobre o que eles tem de usar. — Falei em voz baixa pra meu ajudante que começou a rir e falar algumas coisas sobre o cara, nós não pudemos aproveitar muito a conversa porque tínhamos poucas horas antes do dia terminar e eu não queria ter que passar mais um dia com o cara chato da empresa de sapatos. — Vamos lá! — Falei em voz alta e fui arrumando os quadros e fotos, falando sobre posições e só, algumas combinações não casavam bem com o ambiente, mas eu me calei e continuei fazendo meu trabalho, até que o fim do dia se deu e nós fomos dispensados, ajudei meu assistente a juntar tudo e dei carona para ele até o hotel, saio dali.
Template By: Déh


FREDERICK MCCAIN
Everybody stops and they staring at me...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ivna Cunningham Czarevich
Auror Sênior
Auror Sênior
Ivna Cunningham Czarevich

Patrono : Lince Euroasiático

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Durmstrang
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Lasca de Casco de Centauro, Carvalho, 29cm, Inflexível.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSab 25 Fev 2017, 21:14



Caspar se despediu de mim com um aceno, saindo com outro amigo, enquanto eu seguia para o porto [...] Apertei os olhos para enxergar sob o sol brilhante, segurando com força as tiras da mochila. A Escócia era exatamente o que eu esperava, desde as culturas menores até os rosto característicos. Era um novo começo para mim. Finalmente eu podia andar em algum lugar sem os sussurros daqueles que sabiam — ou achavam que sabiam — alguma coisa do meu presente, sem ninguém para me encarar, sem boatos, nada de pena ou julgamento. Eu era tão comum quanto qualquer outra mulher ingênua e possuidora de um cargo cauteloso... [...] Após um bom tempo vagando pelo Jardim, deixei o ambiente.


my lovely hell
Voltar ao Topo Ir em baixo
Owain H. Beoulve
Auror Especialista
Auror Especialista
Owain H. Beoulve

Bicho-papão : Auror Ministerial

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pelo de Rabo de Cérbero, Cipestre, 30cm, Maleável.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeTer 28 Fev 2017, 18:15

Após o combate contra os mercenários no Palácio de Westminster a atenção de Owain em seu trabalho havia sido redobrada e além de manter os olhos atentos, também se via na obrigação de usar algumas leves magias de proteção quando estava sozinho por entre os corredores em suas vigias noturnas, mas desde aquela noite, nada mais de estranho aconteceu no serviço do Auror Ministerial, tudo seguiu normalmente. Porém, conforme os dias se passavam, ele começava a notar uma inquietação se instaurando entre os demais membros do MI6, principalmente porque dentre pouco tempo, a nova primeira-ministra britânica tinha um compromisso na Escócia e apesar de todo o serviço que já era feito com antecedência, alguns dos membros do Serviço de Inteligência, inclusive Owain, temiam que alguma coisa pudesse acontecer e que eles não haviam prevido.

A ansiedade que se apoderava do corpo de Owain, algo incomum na vida do lufano, apenas reduziu quando ele acordou bem cedo naquele dia e lendo suas anotações, reviu quais seriam as suas tarefas naquele dia e após estar vestido a caráter, começou de fato o seu trabalho e foi cuidadoso, pois sabia que no passado, apesar da maior parte do povo escocês ter votado pela permanência do país como parte do Reino Unido, ainda existiam um grande número de pessoas que tinham o mesmo espírito de Willian Wallace e desejavam, mais do que tudo, a liberdade de seu país. Era com essas pessoas que Owain se preocupava, visto que naquele exato momento, enquanto seus olhos guardavam o prédio do Parlamento Escocês, onde a Primeira Ministra deveria estar em reunião com outras pessoas importantes daquele país. Conforme os minutos se passavam e nenhum sinal de protesto surgia, alguns dos outros seguranças ficavam mais tranquilos e gradativamente, o bruxo era capaz de ouvir pequenos comentários ao seu redor, feitos por seus companheiros de trabalho. A maioria tinha interesse em saber qual era o assunto que acontecia dentro da construção que eles protegiam e algumas apostas eram feitas, Owain, obviamente, permanecia em total silêncio e com uma expressão de seriedade estampada em sua face, poderia facilmente ouvir o que estava acontecendo ali dentro com um aceno de sua varinha e dar um fim a discussão de seus colegas, mas ele não havia recebido essa ordem de seus superiores e também não lhe interessava o que as outras pessoas tinham a conversar, se importava apenas com o seu trabalho.

Foi com um suspiro incerto que o Beoulve olhou a sua direita, calmamente, e notou os primeiros veículos de imprensa chegando a frente ao prédio do Parlamento Escocês. Por um momento, viu uma inquietação surgindo entre os demais que trabalhavam consigo, foi nesse momento, então, que balançando a cabeça, falou — A Primeira-Ministra havia marcado uma coletiva para logo depois da reunião — lembrou-se e sentiu um arrepio percorrendo a sua espinha e naquele momento o lufano soube que algo de ruim viria a acontecer naquele dia, pois aquela sensação funcionava como um sentido para coisas negativas e rapidamente, tocou a sua cintura, certificando-se de que sua varinha estava ali. Quando sentiu o volume em sua roupa, soltou um suspiro aliviado. Enfim, assim que Owain deu o aviso de que teria uma entrevista naquele local, as demais pessoas que faziam a segurança pareceram ficarem mais tranquilas com aquelas variedades de câmeras e máquinas fotográficas apontadas diretamente para eles.

Por um momento, conforme a entrevista acontecia tranquilamente, Owain pensou que o seu sentido para identificar problemas havia falhado, mesmo que ele se mantesse alerta a maior parte do tempo, pensou em relaxar um pouco seus músculos e se tranquilizar, mas todos os seus desejos foram por água abaixo quando um dos guardas, nervosamente, se aproximou do Auror Ministerial e o avisou de que manifestantes se aproximavam. Imediatamente, os olhos do Beoulve percorreram o ambiente ao redor do prédio e sua audição, aguçada, conseguiu detectar sons de pessoas se aproximando dali. Sem pensar muito, Owain aproximou-se o mais rápido possível da Primeira-Ministra e não se importando com a enorme quantidade de cliques que aquele ato atraía dos repórteres que ali estavam, cochichou do ouvido da mulher — Senhora, precisamos sair o mais rápido possível. manifestantes estão se aproximando. Queira me acompanhar. — comentou e rapidamente, olhou para os demais guardas, haviam montado um esquema para tirar a Ministra dali caso aquilo viesse acontecer e agora era hora de saber se o plano que haviam formulado no MI6 era realmente infalível ou se os manifestantes descobririam furos naquilo e chegariam ao alvo deles.

Em poucos segundos, o local anteriormente repleto de repórteres se transformou num pequeno cenário de guerra: manifestantes chegavam de todos os lados, jogando bombas caseiras a frente e atirando pedras em qualquer coisa que se parecesse com um inglês. Owain, como os demais guarda-costas haviam feito um sistema de segurança para proteger a Ministra, isolando uma grande área e deixando a mulher bem no meio dela, numa distância onde ninguém com uma força humana comum fosse capaz de atirar bombas ou pedras. Haviam escudos de policiais impedindo que eles atravessassem e Owain, calmamente, tentava ordenar tudo com uma concentração incrível. Ele já havia feito aquilo outras vezes, sim, mas não tinha a segurança de uma pessoa tão importante quanto a daquela mulher em risco e quando ele deu um passo à frente, buscando uma melhor visão do ambiente ao seu redor, sentiu uma dor latente no canto direito de sua testa e em seguida, o líquido de textura diferente escorrendo por sua face ao mesmo momento em que parte de sua visão ficava turva.

Uma pedra havia atingido-o e apesar da dor sentida naquele momento, Owain não gritou e também não caiu no chão, sabia que sua prioridade era a vida de uma outra pessoa e quando entrou naquele serviço, jurou morrer em prol de um bem maior caso fosse necessário. Mesmo tonto, conseguiu ver que o lado “Inglês” naquela batalha campal estava em grande desvantagem para o lado dos manifestantes nacionalistas, as bombas e pedras haviam derrubado e acuado alguns dos guardas que faziam a proteção da ministra, aproximando os escoceses da Ministra. Foi naquela situação de completa destruição que Owain decidiu que não podia mais segurar, respirando fundo, levou a sua mão até a varinha que estava presa na sua cintura e olhando para o caos ao seu redor, viu que não seria difícil usar sua magia sem ser percebido. Suspirou e falando mentalmente os feitiços, enquanto girava a sua varinha o mais furtivo possível, apontou ela em si mesmo “Desilusionar” e no instante seguinte, desapareceu por completo. Sabia que não estava invisível de fato, mas aquele disfarce o ajudaria a afastar os manifestantes dali e também a se aproximar da primeira-ministra ainda há tempo. Rapidamente, Owain correu para perto dos manifestantes e a sua varinha constantemente se movimentava, enquanto sua mente imaginava feitiços como “Cofundus” e “Repello Mugletum”. Em poucos minutos, o homem havia conseguido conter a maioria dos manifestantes que ali estavam e ele, coincidentemente, havia chegado ao lado da primeira ministra segundos após o efeito do desilusionar sumir, conseguindo sair com ela dali.

Foi só então, ao sair dali, que percebeu como uma pedra lançada por um trouxa poderia doer tanto como um feitiço bruxo.


Owain Henry Beoulve
Auror Perito em Esconderijos e Disfarces
Voltar ao Topo Ir em baixo
Youngjae Ahne Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
Youngjae Ahne Hwang

Bicho-papão : Não identificado.

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Mahoutokoro (Japão)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Presa de Vampiro, Espinheiro-Negro, 28cm, Rígida.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQua 03 Maio 2017, 20:55


these flowers are mine

Cheirou uma margarida que repousava na sombra lentamente. Desde quando o acidente aconteceu Nimue começou a perceber o quanto margaridas eram belas, e toda vez que saia, geralmente para o jardim botânico, gostava de cheira-las. Apertou o bichinho de pelúcia contra seu peito e continuou a observar a flor atentamente. Sabia que não poderia retira-la dali caso não quisesse receber uma bela bronca de um guarda ambiental, e mesmo que sua mãe a fitasse reprovando sua ação, a lufana conseguiu ter pulso firme o suficiente para não fazer daquilo um assassinato da flor.

Olhando aos poucos para trás, caminhou rapidamente na direção de sua responsável e lhe deu a mão. Sabia que quando chegasse em casa teria que presenciar um séria conversa, porém não ligava muito para isso. Contanto que estivesse sã e salvo em seu quarto, a garota já ficaria feliz. Ambas das mulheres deram uma breve volta pelo jardim botânico, e assim que decidiram que era a hora certa, não hesitaram de deixar o local e logo pegar o carro de volta para casa. Talvez algum dia Minue voltaria a visitar aquele lugar. Talvez, nunca mais o visse na vida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Youngjae Ahne Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
Youngjae Ahne Hwang

Bicho-papão : Não identificado.

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Mahoutokoro (Japão)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Presa de Vampiro, Espinheiro-Negro, 28cm, Rígida.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQua 03 Maio 2017, 20:55


Depois que o post bugou e postou a mesma caralha duas vezes, Nimue novamente acompanhou sua mãe e saiu do local.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Asher Moore Schrödinger
Sociedade Trouxa - Adulto
Sociedade Trouxa - Adulto
Asher Moore Schrödinger


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Trouxa
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSex 10 Nov 2017, 12:11

Realmente, aquele lugar era um antro de plantas e a maioria das pessoas que visita aquele jardim botânico procura por plantas, Asher era diferente, ele estava procurando por pássaros. Era um ornitólogo, e realmente observar e fotografar pássaros era um passatempo seu. Asher estava precisando mesmo de um passatempo, seu pai não estava na melhor das saúdes e também era velho, não demoraria para ele bater com as botas. O homem não sabia o que mais lhe dava medo, se era perder o seu pai ou se era assumir a família, porque lá é como uma monarquia e Asher era da família real, o príncipe. Pelo menos agora ele podia apenas se concentrar em observar pássaros. Após tirar uma belas fotografias, o homem saiu do local.


ASHER
Voltar ao Topo Ir em baixo
Veruska W. Rathbone
Auror Especialista
Auror Especialista
Veruska W. Rathbone

Bicho-papão : Perder sua família

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Acromântula, Carvalho Inglês, 28cm, Maleável.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeDom 30 Set 2018, 19:13

A morena sempre gostara de plantas, de modo que assim que conseguiu uma folga do seu emprego, não hesitou em visitar o Real Jardim Botânico, em Edimburgo. O sorriso da mulher era discreto, no entanto, não conseguia esconder sua admiração pelas espécies maravilhosas de plantas espalhadas pelo local em questão. O perfume, a beleza das flores, a fisiologia única das orquídeas, tudo ali a deixava mais a vontade para continuar explorando. Qualquer amante de botânica iria sentir-se no paraíso por estar em um local como aquele. Veruska não conseguia esconder seu entusiasmo, tampouco queria guardá-lo apenas para si, ao menos ali queria entregar-se àquilo que tanto amava. A botânica, de certo modo, integrava-se a alma da mulher como se fosse parte da mesma. Assim, após passar um tempo explorando o local, a auror arrumou suas coisas e deixou aquele ambiente



Veruska W. Rathbone
Voltar ao Topo Ir em baixo
Malu Lima B. Stravos
Grifinória
Grifinória
Malu Lima B. Stravos

Bicho-papão : Zumbis

Perfil Bruxo
Escola/Casa:
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeTer 02 Out 2018, 20:27

Oie


Maluh Nigstingale Lima -------♥️
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mikael Kosey Schrödinger
Resistência - Membro
Resistência - Membro
Mikael Kosey Schrödinger

Bicho-papão : Peter morto

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Durmstrang (Escandinávia)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pelo de Rabo de Testrálio, Loureiro, 30 cm, Inflexível.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSex 14 Dez 2018, 00:41


Memories
Eram raras as vezes que eu deixava o Ministério da Magia e não voltava imediatamente para minha casa, mas julguei que dessa vez valeria a pena. O pensamento rondava minha mente há algum tempo e eu tinha uma sensação estranha de nostalgia e antecipação, misturada com a melancolia das lembranças tristes que vinham junto logo naquela data.

Por isso eu me sentia nu estando ali naquele belo jardim, em plena paz com a luz do tímido sol de inverno. Eu caminhava lentamente com um sorriso bobo em meu rosto, algo tão comum quanto eu tirar algum tempo de folga, quase imperceptível para mim mesmo. As lembranças voltavam aos poucos. As boas e as más.

Eu quase podia ver Leia correndo para ver as flores que cresciam em uma longa fileira, mudando suas cores gradativamente enquanto a pequena não parava de soltar gritinhos de excitação com toda a beleza do jardim. Me faltavam palavras naquele momento, mas o sentimento que me fazia continuar as minhas pesquisas e principalmente desvendar alguns mistérios que haviam me aparecido de tão bom grado estava presente, como o espírito da minha garotinha, que agora se fora. E, assim como ela, eu também fiz meu caminho para fora do jardim, deixando o local por o que eu imaginava ser para sempre.


Mikael Kosey Schrödinger
Conselheiro da Ministra da Magia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tereza Ella Von Ziegler
Procurados
Procurados
Tereza Ella Von Ziegler


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Sonserina
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQui 28 Nov 2019, 13:37



Diários!

Fiscal de Novembro (2019.02)  -----------♥

[Janeiro]
Fazia algumas semanas desde quando KJ havia morrido pelas mãos da mulher, ela não precisava mais dele depois que ele deu a receita da poção que fazia ela suprimir sua outra personalidade, ficando apenas ela e somente ela. Whitney tinha agora mais liberdade para agir da maneira que bem quisesse, ela estava sempre armando alguma coisa e ficar presa dentro do território bretão foi uma benção. Depois de se livrar da última ponta solta do seu passado ela se sentia mais segura, Nigel estava aparentemente morto, mas seus filhos gêmeos não. Por pena ou por querer algo a mais em um futuro ela trouxe os meninos para dentro do território bretão alguns dias antes do fechamento da barreira. Esperava que eles ficassem a salvos ali e no momento certo os pegaria para criar da maneira certa, eram bruxos e tinham o seu sangue, mas ela ainda queria saber se valiam a pena o esforço de ficarem vivos. Ela esperava que um deles tivesse o gene da metamoformagia, pois ela precisava de uma metamorfo para um ritual, e por isso pediu um favor para Carter. Um bruxo que ela ajudou no passado por obra do destino, Tereza não era nenhuma santa caridosa, quando ela ajudava alguém era pensando em seu próprio benefício no futuro e tudo veio muito a calhar para ela. Carter só precisava ficar de olho neles e medir o poder magico que tinham naqueles corpos mestiços nojentos. Com alguns meses ela teve uma terrível notícia. – Ele está vivo senhora, Darcy voltou! – Falou Neff, um dos seus ajudantes. Darcy era um Rathbone que a rastreava e por muitas vezes esteve a ponto de a pegar. – Grrr. Essa praga não morre nunca? O que sabe sobre ele? – Ela quis saber, e não demorou muito para que Darcy rastreasse ela pelo País de Gales, isso forçou Tereza a se mover pelo país a ponto de nunca ficar mais de uma semana em um esconderijo.

O que ela não esperava era que Darcy fosse chegar nos gêmeos. – COMO É QUE É? – Ela gritava ao saber que Darcy esteve no orfanato procurando os meninos que foram trazidos da ilha, como eles sabiam da ilha? – Não vamos fazer nada, duvido que eles saibam a origem dos fedelhos, talvez seja alguma missão de investigação auror de rotina. – Ela pensou mais calma, no entanto não evitou que a mesma quebrasse alguns móveis com a raiva que sentia dele. Ela tentou se acalmar para tentar ver através dos movimentos do auror. – Ligue para Carter, não quero que ele tire os olhos desses moleques, não posso deixar eles saberem da verdade ainda. – Falou ela. [...] Whitney tinha um diário que ela escrevia algumas lembranças, depois que desenvolveu a dupla personalidade perdeu parte da memória, entre elas as memórias de onde tinha escondido o livro e como havia conseguido tirar as páginas deles, já que os livros eram indestrutíveis seguros por magia. Ela não lembrava o que fez, mas sabia que isso envolvia as consequências que tinha acontecido com ela, mexer com poderes fortes trazem esse tipo de coisa. Ela escrevia alguns sonhos porque podiam ser lembranças, depois comparava com outros que já tinha dito tentando correlacionar eles e descobrir qualquer pista. O ritual que conseguiu com Nigel não estava completo, ela precisava da outra parte, mas os testes estavam começando a serem feitos. E foi quando ela começou a pensar que talvez a resposta estivesse na mente dos filhos de Nigel, sim, ela iria entrar na mente dos jovens para tentar descobrir alguma coisa.

No entanto, ela recebeu uma mensagem de Carter, Farlan estava ali tentando um contato com os garotos. – Que inferno, por que sempre cruza meu caminho amorzinho? – De todas as memórias que podia ficar o ruivo era uma delas, lembrava do pequeno namorico de adolescentes que tiveram, mas não podia negar que ele tinha ficado um homem bem atraente e doentiamente leal ao seu irmão. Whitney não poderia permitir que descobrissem dos gêmeos logo agora que ela realmente tinha uma utilidade para eles. Mandou que Carter interferisse nisso e arrumou seus companheiros de para irem até o local, ela já tinha perdido Meg para eles, não deixaria os gêmeos saírem de suas mãos. Saiu dali.





I'm a rollin' freight train. One more time. Gotta start all over. Can't slow down
I'm a lone red rover
Voltar ao Topo Ir em baixo
Esme Shelby Rathbone
Grifinória
Grifinória
Esme Shelby Rathbone


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Grifinória
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha: Pelo de Unicórnio, Azevinho, 25 cm, Maleável

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSab 14 Dez 2019, 21:59

Seus dedos estavam grudentos do sorvete de chocolate que acabara que chupar, antes de passar pela portaria do Real Jardim Botânico. Esme esfregou-os com o guardanapo fininho da sorveteria em vão, antes de jogá-lo no lixo, amassado em uma bolinha. Fazia tempo que não passeava por ali, por algum motivo que desconhecia, visto que era um de seus lugares preferidos em Edimburgo. Era como um ponto verde enorme em meio àquela cidade sombria. E eles também tinham aquelas casinhas chinesas que, com um pouco de imaginação, podiam virar parte de um vale oriental, muito longe dali. Mas agora ele seguia para a borda de herbáceas, ladeada por um caminho longo e estreito, por onde se podia perambular sem prestar muita atenção no caminho. Aquela parte do jardim estava maravilhosamente vazia, exceto por ele e a trilha infindável de flores. Permaneceu assim por um tempo, até alguém vir andando enquanto Esme perdia-se observando algumas centáureas. Era um menino mais ou menos da sua idade, que parecia perdido, não nas próprias idéias, como ela, mas no parque. Evitou encará-lo por medo de ser tido como inconveniente, então disfarçou e continuou observando as flores, até o momento que percebeu que o garoto não viria falar com ela. Esme deixou o local.


Grynffidor Pride
Voltar ao Topo Ir em baixo
Margot Petrakis Bradshaw
Funcionários
Funcionários
Margot Petrakis Bradshaw


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pelo de Unicórnio, Espinheiro-Alvo, 28cm, Maleável.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeTer 31 Dez 2019, 13:48


─ I was like, "Why are you so obsessed with me?" So oh oh oh oh, so oh oh oh oh... So oh oh oh oh, so oh oh oh oh... Will the real MC please, step to the mike? So oh oh oh oh, so oh oh oh oh... So oh oh oh oh, so oh oh oh oh. ─ Cantou em tom baixo a música que estava altíssima em seus fones, enquanto caminhava pelo caminho de pedra da instituição científica, seu plano era chegar até a estufa que lhe foi incumbida no dia anterior, era uma estufa mais isolada e até escondida por magia, assim os trouxas nem sonhariam o real milagre existente ali. As barreiras vinham sendo reforçadas diariamente, assim garantindo que nenhum tipo de bruxo, cuja moral duvidosa, conseguisse desfazer com facilidade os feitiços lançados. A meio-veela agradeceu mais uma vez por não ser a pessoa que faria tal trabalho, pois não conseguia imaginar quantas horas eram necessárias para planejar esta ação e executá-la. A loira prendeu os cabelos em um coque e vestiu suas vestes de proteção, seu trabalho envolvia um estudo aprofundado sobre a estrutura dos cogumelos estridentes, tanto que chegou mais cedo para garantir que a planta não gritaria nem tão cedo, apesar disto ela colocou abafadores só por proteção, após os procedimentos de segurança a Bradshaw pegou sua varinha e apontou ela para o cogumelo. ─ Immobilus. ─ Usou o feitiço para se certificar de que o cogumelo não teria qualquer tipo de reação inesperada e logo o tirou da terra, pegou a planta com as mãos protegidas por couro de dragão e usou uma adega de prata para dividir a planta em duas.

E logo ela foi tomando algumas anotações, mediu um cogumelo de dois centímetros e meio com um chapéu oval levemente deformado do lado direito, o que ela achou bem engraçado. A mulher continuou seu trabalho de catalogação da planta indo pela quantidade de dutos condutores o cogumelo tinha, depois notou com clareza onde estava o cerne mágico da planta e fez um breve relato a respeito deste. Seu trabalho não costumava ser tão chato, mas como o seu chefe havia solicitado tal estudo no dia anterior, Margot fez de bom grado o trabalho mais entendiante. Ela também fez anotações sobre as cores em seu relatório, só para garantir que tinha feito tudo certo. A loira levou cerca de uma hora para definir a idade certa da planta, pois não haviam estudos relevantes que dissessem como quantificar os anos de um cogumelo, ela utilizou a lógica mais simples a se fazer e foi checando quantas paredes, que são o equivalente aos anéis de um fungo, que haviam ali naquele exemplar. Depois de uma regra de três e uma certa dor de cabeça, Margot conseguiu determinar que o fungo tinha exatos três anos de vida e deixou claro o método de teste que usou. Após finalizar o relatório, a meio-veela pôde sair de seu canto e foi cuidar das outras plantas ali da estufa, ela primeiro regou as plantas e depois foi pondo alguns produtos e substâncias indicadas para elas ficarem nutridas e vívidas de maneira otimizada. A loira teve de se desfazer dos fones quando viu o homem de bigode farto diante de si, perguntando qual era o resultado final e a mulher fez questão de explicar tudo, para tal foi para fora da estufa com o chefe, levando com ela o relatório para expor os cálculos e análise menores que fez para o relatório.




♥:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Margot Petrakis Bradshaw
Funcionários
Funcionários
Margot Petrakis Bradshaw


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pelo de Unicórnio, Espinheiro-Alvo, 28cm, Maleável.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSeg 20 Jan 2020, 15:01


Sentia suas mãos soarem e seus batimentos mais acelerados que o normal, o publico não era lá muito grande, mas aquela era a primeira mesa redonda que a mesma organizava inteiramente sozinha. Com muito esforço e um bom jogo de cintura, a loira conseguiu confirmar a presença de dois botânicos da nova geração e guiar o evento para um olhar mais jovem. Ambos se apresentaram, contaram um pouco de sua história, escolha e experiencias acadêmicas, mas sempre deixando claro a importância de popularizar mais os cuidados e pesquisas na área da botânica, principalmente em que se referia a preservação da natureza. Margot se juntou aos palestrantes para responder os questionamentos finais e abordar mais alguns assuntos agendados para aquela palestra, aos poucos ia ficando mais tranquilo e se sentindo mais solta, o que tornava tudo mais saudável e divertido. ─ A Fisiologia vegetal nos levará ao estudo das forças vitais que, em sua constante evolução, constituem seu alimento e desenvolvimento. ─ Completou o raciocínio de Joshua que explicava um pouco mais da importância de seu trabalho de pesquisa e como isso deveria ser valorizado pela sociedade. Em seguida uma pergunta um pouco fora do esperado pelo trio foi feita e percebendo a situação, a Herbologista tomou a palavra e fez questão de responder, mas ela tinha bastante conhecimento sobre o assunto já que havia nascido no berço da botânica oculta e conhecia sua história desde muito nova. ─ Na botânica oculta cada planta é uma estrela terrestre. Suas propriedades celestes se acham inscritas nas cores das pétalas e suas propriedades terrestres, na forma das folhas, toda a Magia se encerra nelas, já que em seu conjunto as plantas representam as potências dos astros. Classificação de elementos, importâncias das estações, significados e mil outros assuntos. É quase que uma religião, um estudo extremamente complexo e antigo. ─ Respondeu de forma didática, mas sem entrar muito no assunto, aquela não era a pauta abordada na palestra e eles precisavam manter aquele roteiro para melhor aproveitamento de todos. As perguntas foram seguindo e o tempo também e faltando dez minutos para estourar o tempo final, os palestrantes se despediram e agradeceram por aquela tarde tão agradável. Margot deixou o local.




♥:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cédric William Chantrell

Cédric William Chantrell


Perfil Bruxo
Escola/Casa:
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha:

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeSeg 03 Fev 2020, 13:39

A universidade de Oxford organizou um evento semanal junto da administração do jardim real botânico, o intuito de tudo no fim das contas era arrecadar doações e conscientizar a população em diversos nichos diferes, mas o mais importante da pauta era de falto os assuntos climáticos de nosso planeta. Obviamente que a maior parte dos trabalhos eram desenvolvidos por alunos, mas Cédric foi escolhido para representar os mestres e doutores em filosofia de sua academia, infelizmente não tinha como fugir de suas obrigações. — Bom dia, Adele. — Cumprimentou uma das alunos nitidamente nervosa, a mesma logo iria discursar e dava para o loiro ouvir seus sussurros sobre pontos importantes de sua fala. Poderia fazer um, dois ou mais discursos encorajadores a pobre alma aflita, mas a verdade era que ele estava mais preocupado com o café da manhã especial para os funcionários e palestrantes. Cédric preferia camuflar sua preguiça em uma boba justificativa de como aquela situação poderia ser de grande ganho pessoal e que sua interferência seria errado para a evolução humana da mesma. — Obrigado. — Agradeceu após escolher o que queria e então se encaminhou para a sala aonde aconteceria a reunião com membros da reitoria de sua instituição. Cédric deixou o local.


Now we're finding a different way
We've been chasin' each others tails. Now we're ridin' a new wave, all on our own way.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Margot Petrakis Bradshaw
Funcionários
Funcionários
Margot Petrakis Bradshaw


Perfil Bruxo
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pelo de Unicórnio, Espinheiro-Alvo, 28cm, Maleável.

Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitimeQui 26 Mar 2020, 15:51


Possuidora de uma pele clara, que em épocas de pouco sol beirava ao tom de porcelana chinesa in natura, Margot naquele momento sentia a umidez e áspera da terra tocar seus longos dedos. Estava fazendo a primeira avaliação da manha com as jovens Mandrágoras, que de forma externa estavam perfeitas e de acordo com o planejamento feito pela herbologista. Sua folhagem possuía um tom de verde escuro, um brilho que significava que as doses de água estavam na medida certa e suas ramificações pareciam bem fortes. Todos os sinais estavam de acordo para que o reenvasamento fosse feito naquele dia, logo estariam bem grandes para um recipiente daquele tamanho e precisavam continuar a evoluir para chegar a fase adulta. A loira se caminhou até o lavatório, onde lavou suas mãos e iniciou o processo de segurança. Vestiu uma capa para proteger suas poucas e por mais que não fosse esse caso, o acessório também servia para lhe proteger de acidentes. Em seguida colocou as luvas e o abafador, esses sim eram essenciais quando se ia cuidar de Mandrágoras gritantes.

Retornou a sua mesa de trabalho, local onde já estava os vasos para o revezamento e todos os itens de jardinagem disponíveis para tal tarefa. Com o auxílio de uma pá, a loira acrescentou um pouco de terra fertilizada e tratada no vaso vazio e então seguiu para o árduo trabalho de puxar a mandrágora. Segurando com firmeza em seu caule e usando toda a força de seu fino braço, a mulher teve uma certa dificuldade já que a plantinha estava bem forte graças ao tratamento especial que vinha recebendo, mas que não fim Margot conseguiu fazer a extração com sucesso. Colocou a plantinha no vaso maior e já com um pouco de terra, e em seguida voltou a colocar mais terra fertilizada até cobrir por completo a raiz gritante da Mandrágora juvenil. Esse processo foi repetido por mais vinte e sete vezes, o que tomou todo o seu tempo da manhã e somente ao reenvasar a última plantinha conseguiu perceber como o tempo voou. Retirou todo seu uniforme de segurança, lavou novamente muito bem as mãos e então pode seguir para o seu horário de almoço, seu estômago já gritava dentro de seu corpo.

Margot deixou o local.




♥:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Real Jardim Botânico - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Real Jardim Botânico   Real Jardim Botânico - Página 3 I_icon_minitime

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Real Jardim Botânico
Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Ilhas Britânicas :: Norte da Grã-Bretanha-
Ir para: