InícioFAQBuscarPortalMembrosRegistrar-seConectar-se
Alunos do 1º ano - Não deixem de participar da travessia: part 1, part 2, part 3 e part 4 !
Vaga aberta para professor de Ética Bruxa.
Clique aqui e inscreva-se já no grupo do 1º ano, as aulas começam dia 15 de Julho!
Quer escrever um livro para o RPG, mas não sabe como? Clique aqui e confira como!

Compartilhe | 
 

 Odeon Bar & Grill

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Diretor Alvoros Grunnion
Diretor
Diretor
avatar

Patrono : Fênix
Bicho-papão : Diretor

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

MensagemAssunto: Odeon Bar & Grill    Seg 14 Jan 2013, 20:45

Relembrando a primeira mensagem :

Odeon Bar & Grill

Dublin, Irlanda



Um bar e restaurante para os que gostam de aproveitar as melhores bebidas da cidade junto com sua gastronomia de pratos saborosos e originais. Apesar do local ter sido restaurado e mantido com seu ar do passado, dentro a decoração é bastante moderna e conta com mesas, sofás e até um mini palco montado para show's acústicos no local.

OBS.: Local protegido pela lista de Lugares Protegidos.



RPGHogwarts.org

_________________
Alvoros Grunnion
Diretor da Escola de Magia e Bruxaria de  Hogwarts


Ações
- Falas
"Falas de outros personagens"
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

AutorMensagem
Rurik Holden-Ried

avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa:
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha:

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sab 03 Set 2016, 02:55

*Chego lá procurando por aquele primo que me deve uns galeões, como me informam que ele foi a um bar vagabundo, bebo um pouco e saio do local*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 20:28

Waiting for someone to call out.
Never stop
E lá estava eu. Num bar, seguindo com a banda que havia montado com um colega de Hogwarts, alguns dos membros estavam bastantes ansiosos por esse dia. Tocaríamos na Irlanda, seria um dos primeiros shows fora de nossa cidade natal. Eu não estava tão animado assim, seria mais uma viagem como qualquer outra, mas também seria divertido ver bastante gente diferente. - Eu não sei aonde estava com a cabeça quando decidi participar desse bando de loucos.- falei bem baixo para que ninguém me ouvisse, depois, fui até uma das mesas do bar e me sentei com as pernas estendidas até a outra cadeira olhando para todos arrumando seus instrumentos, eu não iria sair dali nem por decreto. A viagem havia sido bem cansativa. Meus olhos estavam fitando um loiro que aparentava estar animado, pelo menos foi essa a impressão que eu tive do rapaz.
Comecei a pensar em como estavam as coisas em casa, havia deixado Dasha com uma babá caso ela precisasse fazer alguma coisa que não estivesse à seu alcance. Enfim, depois de toda a bagunça, iria ligar para a sobrinha e perguntar se estava tudo bem com ela. Não queria ficar preocupado, havia firmado um compromisso de estar com a banda nessa noite. Fechei meus olhos e comecei a descansar ali mesmo, viajando em meus pensamentos.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 21:29

Pietro vagamente olhava para Thomas do outro lado do bar, mesmo o outro estando distante, a sua feição meio entediante era visível a quem o observa-se bem, e o curioso era que, seus olhos vez ou outra se focavam no loiro, que não entendia muito bem o ‘’interesse’’ que o mesmo transmitia. Os demais integrantes da banda estavam animados até de mais, Pietro se perguntava se os mesmos já haviam tido alguma experiência com álcool, por que pareciam crianças brincando de tomar refri em latinha de cerveja. Pietro se aproximou de sua guitarra coberta por uma capa de couro e a pegou firmemente, indo em direção ao balcão para pedir mais uma boa dose de Whisky, já que durante alguns tempos não ficava bêbado, somente sóbrio, porém sabia muito bem fingir para ganhar o queria. Mordeu os lábios inferiores fitando o garçom do outro lado do balcão e sorriu de canto, tirando uma pequena mecha em sua testa grudada pelo suor – Mais uma dose – Deu uma piscadela, rindo baixinho. Colocou o instrumento entre as pernas e se sentou em um banquinho ali, um pouco longe dos rapazes, sua intensão era tocar algo mais calmo, já que geralmente em fins de semana a coisa começava a ficar uma loucura, principalmente com seus colegas do passado - Bol'shoe spasibo – Agradeceu em russo ao garçom que assentiu, em seguida, segurando o copo e dando uma bebericada na bebida que descia ardente por sua garganta, fazendo seu corpo aquecer ainda mais.

Segurou sua guitarra pela cabeça da mesma, se tratava de uma Fender Telecaster, desde seus 16 anos tinha a mesma, porém só foi aprender a usar um ano depois, com a chegada de sua banda. Passou o polegar pela mesma, sentindo cada momento e sentimento que aquilo carregava, sendo uma mera guitarra, trazia boas e más lembranças, embora só tenha se divertido com a mesma.  Tratou de afinar a guitarra e testa-la, até escutar que sua melodia estava no ponto certo, finalmente, começando a cantar uma de suas inúmeras letras não mostradas. Fechou os olhos, sentindo a tensão e a ansiedade que a musica carregava, feita em uma época difícil de sua vida, mas passado é passado. Suspirou esticando o braço, pegando o Whisky mas uma vez, acabando de vez com tudo que poderia ter naquele recipiente de vidro, tratando de se levantar, indo em direção ao Thomas – Você esta com a cara da minha vó na segunda feira, veio aqui pra jogar xadrez Thomas? – Sussurrou no ouvido do outro, com um sorriso um tanto discreto. Não era a primeira vez que via aquela feição em seu rosto, mas sabia que o homem carregava um sorriso excepcionalmente bonito.

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 21:42

Waiting for someone to call out.
Never stop
Encarou Pietro por alguns segundos enquanto o ouvia fazer uma comparação meio tosca. Puxei uma cadeira para o loiro se sentar e apontei com o dedo indicador para ele se sentar. Arrumei o cabelo do jeito que gostava e respondi. - Xadrez nunca foi minha praia, Pietro. Digamos que eu estou meio cansado pela viagem ainda, eu acho. Não entendo da onde vocês tiram tanta força para ficarem se arrumando, eu não planejo levantar daqui tão cedo. Mesmo assim, o-obrigado por perguntar... - gaguejei um pouco no final de minha fala, com isso, revirei os olhos para outros lados, tentando aliviar a tensão. Olhei também para a mão de Pietro que carregava um copo de uísque. - Bebendo? Isso é novidade pra mim. Se você ficar alterado, eu trouxe uma torta de morango pra você, não sei se você vai ficar contente com isso. Mas acho que é o seu sabor preferido. - dei um sorriso para ele enquanto piscava os olhos numa frequência maior, estava sem jeito com a presença do rapaz. Chamei um dos garçons que estava passando por perto, e olhei firmemente no olho dele. - Por favor, poderia me trazer algum aperitivo? Pode ser qualquer um. Obrigado. - voltei a olhar para Pietro.
Com o dedo na mesa, comecei a desenhar uma roda enquanto olhava para a minha própria mão. - Como vão as coisas em casa, Pietro? Fiquei sabendo que você tem tido trabalho com o rapazinho. - estava me referindo a Joshua, o filho de Pietro - - Ele deve ser bem educadinho já que você cuida dele, assim espero. - forcei o sotaque russo a sair, gostava de tentar imitar Pietro. Não pude evitar de dizer imitando o loiro. - Joshua, guarde os brinquedos no baú! - dei uma risada para ele. Em seguida, voltei a olhar para o palco bufando. - Não sei se aguento nem mais uma hora aqui. - tirei os pés da cadeira, dessa vez, me sentando de forma correta, voltando a encarar Pietro com um enorme sorriso no rosto.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 22:10

Pietro observou os movimentos do maior a sua frente, dando um sorriso pequeno – Tá tá, tua praia é atentar os outros certo? Correto! – Disse dando um sorriso um pouco maior, com um leve sarcasmo, Thomas assim como Pietro tinha seu lado amargo, mas, não se importava nem um pouco com esse lado do moreno. Percebeu seu gaguejo e arqueou uma sobrancelha, afinal não tinha motivo para aquilo, ou o mesmo estava desacostumado com sua presença ou esqueceu sua amizade de anos com o russo, que suspirava levemente. Mordiscou os lábios, sentindo um gosto de ferrugem na ponta de sua língua, ótimo – Thomas, não sou como eles, que toma um espumante no final do ano e já fica enrolando as palavras – Revirou  os olhos, odiava pensar da possibilidade de, voltar a ficar bêbado novamente como aos 17 anos, mas não arriscava abusar do álcool, mas logo o mal humor de seu rosto foi embora, ao escutar a frase “Torta de morango” – Olha, e não é que você é bom em presentes, Thom – Murmurou seu apelido, exibindo um sorrisinho pequeno. Encarou seu rosto atentamente, cada traço do mesmo, olhando fixamente para seus olhos, que piscavam em uma frequência incrível. Não conseguiu conter a risada, que saiu rouca por conta do Whisky que havia ingerido antes disso. Desviou a atenção para seu segundo filho (guitarra q), voltando a tocar suavemente a mesma musica de antes, em um tom mais baixo e inaudível, apenas cantarolando para passar o tempo.

Levantou seu olhar até Thomas, que o perguntava como as coisas estavam em casa – Quer mesmo saber disso? – Arqueou uma sobrancelha e sorriu largamente, balançando a cabeça negativamente “Realmente, efeitos da noite nos deixam meio sedados” Joshua nunca foi Deus, você sabe, e ele é meu filho, não podia nascer pior – Riu com o próprio comentário, se tivesse um filho que o dedurasse toda a vez que pregasse uma peça em Ivna, iria deixa-lo com a irmã, que criança é tão ingênua a ponto de nem ao menos mentir para os pais? Plmds. Sem tirar o foco de Thomas, segurou uma risada alta, ao escuta-lo tentando adotar o sotaque russo, que mais parecia Islâmico – Caramba você é péssimo – Aproximou o rosto do maior, que reclamava sobre seu estado atual, agora realmente era fato, Cheslav estava entediado. Pietro apertou seu nariz, franzindo o cenho – Como vai a Dasha? – Estendeu-lhe o prato com seu pedido após o garçom se aproximar – Está dando conta do tranco, hein Cheslav

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 22:27

Waiting for someone to call out.
Never stop
Peguei o prato que havia pedido para o garçom e encarei Pietro com um olhar de nervosismo, enquanto pegava o rapaz pela gola da camisa e o puxava. - Não me chame de Cheslav, obrigado. E sim, eu cuido da Dasha. Não é bem minha filha, mas dou meu jeito. Também não culpo minha irmã pela morte. - soltei o rapaz e voltei a comer alguns dos aperitivos que haviam sido entregues para mim. Sorriu quando foi elogiado por saber dar presentes. - Eu posso te dar tudo o que você mais quer na vida. Não brinque com isso. - coloquei meu dedo na boca dele, impedindo que o mesmo desse algum palpite desnecessário. Demorei para perceber que havia sido chamado pelo apelido, fiquei avermelhado quando havia notado. - Me chamando pelo apelido? Olha só, parece que o bebezão cresceu. - Eu sabia que meu comentário não havia tido muito sentido, mas mesmo assim quis o fazer. Peguei o uísque que estava na mão dele e bebi por completo, tendo uma ligeira tremedeira após beber. - Cara, isso é muito ruim. Como você pode gostar disso aqui? - mostrei a garrafa de onde provavelmente havia saido a bebida, enquanto voltava a focar os olhos em Pietro. - Quando o senhor Czarevich vai me apresentar a irmã dele? Sempre a quis conhecer. - voltei a desenhar com os dedos na mesa, dessa vez olhando para a mesma. Fiquei pensando por alguns segundos quando havia feito um desafio para Pietro. - Já que o meu sotaque é tão ruim assim, me mostre o seu, vai. - arqueei a sobrancelha, estava esperando o mesmo fazer o que eu havia pedido.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 22:56

O loiro arregalava os olhos conforme Thomas se aproximava com um olhar matador sobre o mesmo, odiava ser chamado por Cheslav, certamente lembrava hambúrguer, não tinha como não fazer alguma gracinha com aquilo, a cara de safado de Pietro era tão visível e transparente que nem os que recentemente o conheceu, percebia o tamanho de seu sarcasmo, com Thomas era meio perigoso esse tipo de coisa, sabia bem seu temperamento – Já ouviu algo parecido como... ‘’Não brinque com o fogo. Cuidado que eu sou a água”? Então, relaxa esquentadinho – Levantou as mãos em sinal de rendição, enquanto exibia um sorriso danado nos lábios, adorava implicar com qualquer um que o aparecesse, ainda mais um amigo de longa data como o moreno. Deixou a postura ereta novamente, relaxando os ombros ao sentir que Thomas não o segurava mais, mas agora um de seus dedos estava posicionado levemente em seus lábios, o impedindo que fizesse-se algum comentário desnecessário como muitos, mas em vez de tirar mordeu seu dedo de um modo fraco, soltando uma risada – Qual é Thomas, eu sempre te chamo assim quando posso. Não tem lei que proíba – Arqueou uma sobrancelha, lhe olhando atentamente para ver qual seria sua reação, o que não foi nada de mais. Cruzou os os braços ao escutar o homem reclamar sobre a bebida, logo revirando os olhos uma segunda vez – Eu gosto por que tomava com frequência, meu organismo se acostumou com aroma e gosto, sacou? – Deu uma piscadela, não era exatamente isso, desde que passou a ter idade para beber embora já bebesse antes, achava  o gosto bom, até ai tudo beleza. Pietro não conseguiu conter o sorriso após escutar Thom falar sobre Ivna, e logo soltou um suspiro pesado – Ela é da força ministerial, não consegue tempo em casa, teríamos que... Sei lá. – Encolheu os ombros, sentindo saudades da loira, que era muito parecida com o russo na personalidade, embora tenham ideias completamente diferentes – Eu sou russo mesmo – Disse engrossando a voz, deixando seu sotaque rouco e sexy – Não vale a pena competir, hum? C-H-E-S-L-A-V - Disse, pausadamente.

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 29 Set 2016, 23:13

Waiting for someone to call out.
Never stop
Revirei os olhos quando o rapaz voltou a me chamar de Cheslav, havia dado um impulso na cadeira que havia ecoado pelo bar inteiro, algumas pessoas começaram a me olhar. - Não foi nada, eu to bem, relaxa, podem voltar a fazer o que estavam fazendo, paquerando e tal... - falei bem alto, voltando a olhar para Pietro assim que todos haviam voltado ao que estavam fazendo. - Você me paga um dia, Pietro. - estava fragilizado pelo sotaque que ele havia proferido, também estava arrepiado. - B-bem, você não me deixa escolha então... - puxou o rapaz pela gola da camisa de novo e o beijou, selando os lábios por alguns segundos, depois separou-se dele. - Ah... Meu deus... Me desculpe, não consegui me controlar... - empurrei a cadeira para trás e saí correndo para um dos extremos do bar, entrei no banheiro e abri a torneira lavando meu rosto, havia ficado extremamente vermelho com o que havia feito. - Eu espero que ele não se importe de eu ficar aqui por um tempo, e espero também que ele não me procure aqui. - não estava sozinho no banheiro, então, algumas pessoas acabaram me ouvindo e me encarando. - Que foi? Não estão acompanhados? Vão, saiam. - falei um pouco nervoso, em seguida, saí do banheiro e fiquei do lado de fora escorado na porta olhando para os lados com as mãos presas ao meu rosto, não iria ter coragem de voltar para a mesa tão cedo.
Não consegui entender o porque tinha sido atiçado para um beijo, provavelmente o sotaque russo de Pietro teria ocasionado isso. Provavelmente? Não, realmente foi isso que me forçou. Olhei para a mesa de longe, Pietro não estava mais lá.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sex 30 Set 2016, 19:45

O russo se assustou levemente com o barulho que a cadeira de Thomas havia feito, arqueou uma das sobrancelhas ao ver o mero constrangimento que causou no moreno depois daquilo. Sorriu de canto, balançando a cabeça negativamente, pensando como ao longo do tempo, Thomas permanecia do mesmo jeito atrapalhado e resmungão, chegava a ser fofo a situação, porém entendia bem tal coisa. Pietro soltou uma risada abafada pela garrafa que estava próxima a sua boca e o olhou, sorrindo de canto – Credo, o que eu fiz agora? Você é tão nervosinho Thom – Sussurrou mordiscando os lábios, enquanto voltava a rir da mesma forma que antes, Thomas parecia se levar pelo calor do momento quando ficou irritado com o “Cheslav”, embora Pietro nunca tenha entendido o por que, mas que lembrava hambúrguer. O loiro estava distraído com o balanço das árvores do lado de fora, mas tratou de olhar Thomas quando sua gola foi puxada, mas em vez de receber uma bronca, sentiu os lábios frios do maior tocarem os seus, que permaneciam com o gosto do álcool. Arregalou os olhos, logo notando o moreno se afastar, provavelmente se condenando mentalmente. Abriu a boca para falar, mas nada saiu, apenas fitou o outro correr rapidamente para longe do russo, que ficava sem se mexer, processando o que havia acabado de acontecer – Thomas me beijou? Thomas me beijou... THOMAS ME BEIJOU? – Gritou, se levantando, passando seu olhar por toda a extensão do local – Cadê ele... Tsc! – Franziu o cenho, colocando as mãos nos cabelos, puxando alguns fios de sua nuca. Se dirigiu até a saída do estabelecimento e olhou para os lados. Nada. Suspirou pesadamente, olhando para trás – Ai está você – Murmurou se aproximando mais uma vez do homem, com uma feição séria – Você costuma beijar os outros e sair correndo? -  Segurou seu pulso fortemente, não a ponto de machucar.

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sex 30 Set 2016, 23:16

Waiting for someone to call out.
Never stop
Ainda do lado de fora, estava totalmente envergonhado e com a mão na frente do rosto, tentando fazer com que ninguém visse meu rosto extremamente vermelho. Sentei ali mesmo, na calçada olhando para os lados. Pietro havia saído do bar, quando olhei para o lado lá estava ele, fazendo piadas fora de hora como sempre. - Eu não quero falar sobre isso, esquece o que aconteceu. Por favor.- falei com a voz meio mole, revirava os olhos. Não conseguia abrir mais os olhos após sentir a mão dele segurar meu braço firmemente. - Ei, o que você está fazendo? Me solta.- havia sido um pouco grosso como de costume. Tinha acabado de perder o controle com o rapaz o dando um beijo. Me levantei e peguei no queixo dele. - Bom, já está bem explícito né? Que eu... Erh... - gaguejava de novo. - Que e-eu... A-amo você... Não é de hoje, faz muito tempo mesmo. Um dia ou outro você iria descobrir, só não esperava que esse dia seria hoje e justamente comigo te beijando sem nem antes pedir permissão, me desculpe, mesmo. - balancei a cabeça negativamente com o que havia feito com o rapaz. Meu rosto ainda estava bastante vermelho com o ocorrido, não olhei para os olhos de Pietro nenhuma vez depois do beijo, não queria ver e nem saber a reação dele naquele momento.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sab 01 Out 2016, 09:47

Pietro insistia em encarar Thomas, porém Thomas não queria nem se quer olhar um pouquinho para Pietro, o que o fez suspirar – Não vou te soltar não – Franziu o cenho, talvez a intenção dele fosse ser grosseiro, felizmente não conseguiu, Pietro não era uma marica a ponto de se ferir por uma situação dessas tão fácil, não não, plmds. Observou os movimentos do moreno a sua frente, sem deixar de fita-lo de um modo firme, arqueou ambas sobrancelhas sentindo Thomas segurar seu queixo para poder se explicar melhor, mas não era tão lerdo a ponto de não perceber, não era de hoje, agora tinha finalmente a prova real da situação presente. – Não sou lerdo nem nada... – Murmurou em um tom inaudível, não tinha a intenção de magoa-lo, muito menos irrita-lo, seria... Besta de sua parte tentar algo assim justamente agora, Thomas estava mais nervoso, nem mesmo no dia do primeiro show da banda sua feição estava desse jeito. Pietro engoliu seco, mordendo os lábios enquanto respirava fundo – Moleque, já viu alguém pedir permissão para beijar? Estamos em pleno século XXI (Vinte e um q),  não nos anos noventa! – Não queria soar grosso, apenas estava dizendo o que pensava, então encostou sua testa na dele e sorriu de canto, mas logo o sorriso se desfez – Olha pra mim... Se não, não tem conversa – Disse passando um dos braços ao redor de sua cintura, odiava ter uma conversa séria sem poder realmente achar que é verdade, chegava a ser egoísta Thomas não encarar seus olhos para falar, mas lhe entendia de certo modo. Segurou o rosto do rapaz levemente, semicerrando os olhos para o mesmo – Thomas... Eu não sou assim, nem mesmo quando a mãe de Joshua ficou grávida eu a ignorei, estou tentando entender seu lado, somente isso – Suspirou pesadamente, deslizando a mão que estava em sua cintura até seu pulso, o guiando até uma mesa afastada de todos, especificamente, uma mesa no  canto do local. 

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sab 01 Out 2016, 13:48

Waiting for someone to call out.
Never stop
Virei-me para ele, olhando finalmente em seus olhos. - Você ainda quer conversar comigo, depois de tudo isso? - fechei o rosto, uma expressão de tristeza estava bem explícita em meu rosto. Fui levado para uma mesa de canto lá dentro do bar, me sentei na cadeira, e fiquei de bruços na mesma. - Sabe, eu não gosto muito dessas piadinhas fora de hora, mas sei lá, acho que dessa vez elas devem fazer sentido... Ou não.- falei bem baixinho, para que só ele pudesse ouvir, enquanto passava meus dedos em meus cabelos tentando aliviar a tensão em que nós dois nos encontrávamos no momento. Um garçom ou outro vinha até nossa mesa nos perguntar se queríamos algo, nunca pensei que iria falar isso... Mas... - Me vê um absinto por favor. - pedia uma das bebidas mais fortes já feitas no mundo trouxa, não sabia nem mais o que estava fazendo, só queria aliviar a tensão e esquecer o que havia se passado. - O que quer falar comigo? - revirei os olhos ainda deitado com a cabeça de bruços na mesa, estava querendo entender o porque ele queria levar tanto essa conversa a diante. - Eu sei... A mãe do menor é um caso a parte. Você já entende meu lado, como você disse, você não é lerdo. - deu um sorrisinho bobo.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Liz Bouchard-Dwyer
Grifinória
Grifinória
avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa: Grifinória
Ano Escolar: 1° Ano
Varinha: Ébano, 20 cm, Rígida, Garra de Barrete Vermelho.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sab 01 Out 2016, 21:33

Passo pelo lugar na intenção de conhecer. Pego uma mesa, tomo umas bebida e um tempo depois vou embora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marnie Gaëlle Horvath
Sociedade Trouxa - Adulto
Sociedade Trouxa - Adulto
avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa: Não possui
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Dom 02 Out 2016, 20:34


Estava sentindo um alívio enorme após a sua resignação, e tudo o que estava fazendo era aproveitar as suas longas férias que já estavam entrando no terceiro mês. Marnie estava realmente considerando a possibilidade de se mudar para a Irlanda, talvez assumir uma nacionalidade irlandesa, arrumar um namorado e todas essas coisas clichês de gente que quer sossegar em um lugar, mas sabia que não conseguia ficar parada em um único lugar com as mesmas pessoas.

O que Marnie mais gostava na Irlanda era a imensa variedade de pubs. O Odeon Bar & Grill estava no seu top 3, principalmente por ser limpo. Pediu mais uma Guiness no balcão bem quando o artista da noite estava entrando no palco e recebendo os aplausos. Marnie aplaudiu também enquanto o rapaz entrava com um violão, acompanhando de um outro rapaz com outro violão e um outro com um cajón. No palco havia também um bandolim, o que a fez se lembrar de Mumford and sons e toda aquela pegada folk.

Quando eles começaram a tocar, mais aplausos, o que fez Marnie pensar que poderia investir em seus dons musicais; por que não? Tinha tempo e dinheiro de sobra, e não pretendia pegar em armas de novo tão cedo. Deu um longo gole na sua cerveja enquanto balançava a cabeça no ritmo da música que não conhecia e batucava o balcão. As músicas foram ficando animadas, e logo o segundo rapaz pegou o bandolim. Algumas pessoas começaram a dançar, mas toda vez que era convidada a tal, Marnie tinha que recusar educadamente. Ainda estava com algumas limitações físicas por causa da última missão. Seu ombro esquerdo nunca mais foi o mesmo, tinha um pino no rádio do mesmo braço, e ainda não tinha recuperado totalmente a sua audição do ouvido esquerdo; será que recuperaria algum dia?  

_________________

MARNIE GAËLLE HORVATH, THE ADORABLE
Scotland Yard - Homicide and Serious Crime Command
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Evan Salvatore McBride
Sonserina
Sonserina
avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa: Sonserina
Ano Escolar: 5º Ano
Varinha: Presa de Vampiro, Salgueiro, 28cm, Rígida.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Dom 02 Out 2016, 21:03

Para Marzia, o afastamento do cargo de Auror Chefe chegara quase como uma bomba. Enfrentava agora um processo na Suprema Corte, acusada de associação com o crime. Margot tentara entrar em contato tantas vezes, que agora virava um problema impossível de se resolver. Não podia abrigar a irmã, por motivos legais, mas dividia-se entre os laços familiares e a sensação de que não poderia lhe abandonar completamente. Juntava isso com as mortes de seis aurores nos últimos meses, a ascensão de outros grupos criminosos e pronto, perdera o comando. Diziam pelos corredores que fora afastada por uma lesão, por não ser capaz de entrar em ação quando sabiamente era proativa nas atividades, sem esconder-se atrás da mesa, mas quem se prestasse a analisar o cenário saberia que a mudança para o Departamento de Mistérios não passava de uma jogada política. Ocupava agora uma posição discreta, no departamento menos ativo do Ministério, tudo que precisava durante o processo. Fugir da Inglaterra então, em meio ao caos total de sua vida profissional, parecia algo quase automático. Aparata perto da residência que ocupava na Irlanda e desprovida da varinha, saíra caminhando sem destino certo. Carregava numa pasta colada ao corpo todos os documentos do novo cargo, que precisavam ser analisados com calma. Não encontraria lugar melhor para o fazê-lo senão um bar. Nunca funcionara em meio ao silêncio e nos últimos tempos ainda menos quando estava sóbria. A energia das pessoas servia-lhe quase como combustível.

De forma discreta, jogou-se numa das mesas mais afastadas do bar e pedira calmamente a primeira dose enquanto desafivelava a pasta e ocupava-se com a leitura obrigatória. Nunca fizera a parte burocrática e quase não entendia parte dos processos e registros. Estufou o peito e deixou que o ar escapasse, perdida. Seria mais fácil se simplesmente a afastassem, usando do mesmo pretexto, que estava comprometida física e mentalmente para continuar no cargo. Assim que erguera a mão atrás do copo, perdida nas próprias ideias, resvalara os dedos no vidro e numa fração de segundos observara o copo voando, prestes a cair no chão. O instinto mágico lhe ocupara no mesmo instante e sem perceber, erguera a mão, forçando a magia para que levitasse-o. Em meio ao tumulto do lugar tinha certeza que ninguém notaria e qualquer um que lhe perguntasse simplesmente chamaria de louco. Não deu espaço para que qualquer coisa acontecesse e puxou-o rapidamente, escondendo-o entre os braços, com um olhar totalmente criminoso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marnie Gaëlle Horvath
Sociedade Trouxa - Adulto
Sociedade Trouxa - Adulto
avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa: Não possui
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Dom 02 Out 2016, 21:38


Em meio à bagunça folk do pub, o passatempo favorito de Marnie era observar as pessoas. Enquanto sorria, tomada pela alegria contagiante do lugar, seus olhos naturalmente analíticos varriam o lugar e pegavam vários detalhes. Às vezes ela queria se desligar totalmente, mas foi praticamente criada para observar, investigar e analisar, então não conseguia evitar. Observava grupos de amigos que pareciam viver num eterno happy hour, observou uma família colocando a vovozinha para dançar, casais hetero e homoafetivos tendo um momento divertido a dois, pessoas bebendo sozinhas (como ela mesma) e notou uma pessoa trabalhando. Entendia que algumas pessoas gostavam de ambientes barulhentos para trabalhar, mas aquela moça que adentrou o pub e sentou-se à uma mesa afastada parecia preocupada demais e muito alheia à atmosfera do Odeon; era esse o tipo de pessoa que mais chamava a atenção de Marnie.

Como gostava de fazer quando olhava os estranhos, Marnie começou a inventar várias hipóteses sobre o que a moça estaria fazendo, sobre o conteúdo daqueles papéis que a deixavam tão absorta, sobre por que escolher um lugar tão barulhento para fazer algo que, aparentemente era tão importante. Será que ela conseguia realmente se concentrar? Porém, uma sequência de rápidos acontecimentos deixou Marnie muito mais intrigada do que os motivos da moça para estar ali: sua mão esbarrou no copo de vidro e o que aconteceria a seguir era fisicamente previsível, mas não foi o que aconteceu. O copo, que deveria estar estilhaçado no chão, estava inteiro e de volta à mão da mulher. Marnie ficou boquiaberta, com a testa franzida, encarando a cena sem nenhuma discrição. O que aconteceu no breve momento de piscar de olhos? O que ela perdeu? Piscou os olhos várias vezes, e olhou para o seu copo de Guiness. Quantas ela já havia tomado? Não foram tantas assim! Não estava sentindo nenhum dos seus sentidos atormentados ainda, e tinha muita certeza do que tinha visto! Será que tinha tanta certeza assim? Voltou os olhos para a moça, que tinha algo bastante suspeito no olhar.

Marnie semicerrou os olhos, olhou em volta e viu se mais alguém poderia ter olhado aquela cena. Era impossível que ninguém mais tivesse visto aquilo! Será que deveria duvidar da sua sanidade? Sua expressão ficou mais fechada e agora ela estava alheia à banda que tocava e às pessoas que dançavam. Ficou observando a moça de forma muito intrigada, e tinha certeza que enquanto não tirasse aquele acontecimento à limpo, não pregaria os olhos a noite. Esfregou o queixo e afastou o copo de cerveja que ainda estava pela metade. Levantou-se discretamente, desviou das mesas cheias até que alcançou a parte menos movimentada do bar onde a moça estranha estava sentada. Passou pela mesa dela, discretamente e passou seus olhos rápidos pela pasta e pela papelada que ela mexia. Enxergou um emblema estranho que nunca tinha visto a vida, mesmo depois de anos trabalhando em um órgão ultrassecreto do governo britânico. Era um “M” ornamentado com uma espécie de haste que o cortava no meio, e Marnie deduziu que pudesse ser de alguma corporação privada ou algo do tipo; nada que tivesse alguma ligação com os reflexos extraordinários da moça, ou pelo menos era isso que ela achava. O que a faria pensar o contrário.

Sentou-se a uma mesa de distância discretamente, afinal, o disfarce costumava ser algo muito recorrente em seus dias. Estava perto o suficiente para o observar qualquer outra atividade suspeita, mas não para ouvir qualquer tipo de conversa que pudesse haver, até porque ainda estava com a sua audição danificada. Marnie tentava deixar a vida de espiã, mas a vida de espiã não a deixava.


_________________

MARNIE GAËLLE HORVATH, THE ADORABLE
Scotland Yard - Homicide and Serious Crime Command
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Ter 11 Out 2016, 14:31

Pietro levantou ambas sobrancelhas e arregalou os olhos aos poucos, suspirando pesadamente com a primeira pergunta do moreno depois daquilo – Não oras, até parece que você... Me deu um tiro, por que não falaria? – Pergunta um pouco incrédulo e pasmo, não tinha motivo algum para passar a ignorar o menor por causa do que houve anteriormente, mesmo não entendendo muito bem seus sentimentos, sabia que se passa-se a trata-lo como “invisível”, seria pior ainda para o mesmo, só iria piorar a situação. Observou bem a feição que seu rosto proporcionava e abaixou o olhar um pouco sentido, sua cara de tristeza era tão visível com aquilo, que teve que se desculpar depois de escutar o outro falar sobre suas piadinhas nas horas mais erradas, fazendo o loiro sorrir levemente – Me desculpe, sou assim... É normal – Murmurou mexendo um pouco os pés com um leve nervosismo no corpo, temia fazer alguma cagada ainda. Pietro inclinou o corpo para frente um pouco emburrado, agora Thomas iria virar um bebum? – Nada disso Thomas. Você não vai beber. – Semicerrou os olhos, suas palavras eram curtas e diretas, não queria ver aquelas típicas cenas de filme onde a pessoa fica na maior bad e depois começa a beber sem parar para afogar as famosas mágoas que a vida proporciona a todos, mesmo não querendo. Sei que não sou lerdo – Revirou os olhos com um mínimo sorriso nos lábios, bufando em seguida – Por que nunca me falou? Poxa... Você me conhece, não te deixaria assim, de lado – Murmurou um pouco triste, não queria nem pensar em como Thomas o enxergava, pois deveria ser algo sem estranho já que o mesmo não tinha comentado nada, mas era óbvio sua vergonha, só que... Isso não era de se imaginar – Não... Não vou deixar esse assunto por isso mesmo, só quero que saiba.

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sex 14 Out 2016, 18:23

Waiting for someone to call out.
Never stop
Revirei os olhos. Pietro conseguia ser irritante e brincalhão em qualquer parte do tempo, isso me incomodava bastante já que algumas dessas brincadeiras vinham em uma hora ruim, voltei a olhar para ele com uma cara de assustado. - Dei um tiro? Eu só falei o que sentia. Na verdade, só uma parte do que sentia. Você acha que foi fácil engolir saber que você teria um filho com uma mulher, a qual você nunca havia falado sobre pra mim? Eu sei que não é da minha conta, mas pelo menos poderia ter me contado, mesmo que fosse lentamente, parte por parte. - bati a mão na mesa terminando de falar, levei uma das mãos até a testa cobrindo toda a região, estava realmente nervoso e descontrolado. Ignorou Pietro sobre a bebida, pegou o recipiente em que se encontrava o Absinto que havia pedido e colocou bastante no copo, não sabia sequer o que iria acontecer caso bebesse aquilo. Enfiou goela abaixo sem nem se importar. - Desculpa, mas eu preciso beber pelo menos uma vez na vida pra saber como é a vida de pessoas que sofrem desilusões causadas pelo amor, Pietro. - falei meio rouco, mas depois que a bebida desceu tudo estava melhor em minha garganta. A vergonha havia passado, com ela a raiva teria tomado conta da minha cabeça, mas mesmo assim não conseguia negar que era apaixonado pelo russo que estava na minha frente; - Eu quero uma discussão séria, sem nenhuma piadinha. A porta está aberta e eu posso sair qualquer momento. - tentei ser o menos grosso possível, pela primeira vez havia tido coragem para reclamar das piadas do homem. Em seguida, o ouviu, percebeu que ele tinha um determinado interesse no assunto, tentei disfarçar um sorriso, mas ele estava bem evidente em meu rosto. - Se não vai deixar o assunto do jeito que está, por que não fala direito comigo? E eu sei que você não vai, mas só me irrita o fato de você nunca falar direito comigo. - jogou os braços em cima da mesa, terminando a dose de Absinto que havia colocado no copo, devolvendo a garrafa para o garçom que novamente estava passando por ali.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Khän Graham Haraldsen
Funcionários
Funcionários
avatar

Bicho-papão : Ventrilocos

Perfil de Quest
Escola/Casa: Sonserina
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pinho, 30 cm, Rígida, Pena de fênix.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sex 21 Out 2016, 13:15

ODEON BAR & GRILL
Em fim, hora de curtir um pouco a vida, descansar dos anos dedicados somente ao hospital. Acordara decidido e disposto a viver aquele dia por mim, mas mal sabia por onde começar. Não lembrava ao certo quando fora a ultima vez que socializei decentemente fora do ambiente de trabalho, então era mais do que estranho tão repentinamente chamar alguém para me acompanhar a qualquer lugar que eu fosse. De uma coisa eu sabia, não ficaria em casa..

Desconhecia a música que a banda tocava, eram todos muito novos, provavelmente iniciantes. Mesmo assim, curti o som. Não fora minha melhor escolha ir àquele bar sozinho, sentia-me deslocado no meio de tantos jovens, não que eu fosse tão mais velho que eles, mas a vida e as coisas que vi fizeram de mim mais maduro do que os outros caras com a minha idade. Na hora de pedir ao garçom algo pra beber, reparei que não conhecia muito das bebidas daquele mundo e senti saudades do meu simples hidromel. ''Deixa de ser velho, Khän!'' Repreendi-me indo até o balcão, de lá poderia ler os rótulos das garrafas e tentar a sorte. Sentei num banco alto olhando não só as garrafas, mas o pessoal ao meu redor e rapidamente reparei num dos integrantes da banda que tinha uma conversa intensa com outro rapaz. Não queria parecer indiscreto ao observa-los mas não pude evitar minha curiosidade. – Traga-me qualquer coisa forte. – Pedi ao garçom que parecendo confuso deu as costas para providenciar o meu pedido vago e voltei a xeretar. O tal integrante da banda se exaltava em suas respostas irritado com as atitudes do outro rapaz que ao meu ver, parecia o culpado da história.

A conversa dos meus alvos parecia cada vez mais intensa, e o integrante da banda ficava vermelho... Coloquei-me de pé pensando em interferir, mas voltei a sentar logo. Eu não tinha nada a ver com aquilo, como queria me meter assim na conversa dos outros a troco de nada. Estava tomando as dores de uma situação que não cabia a mim o envolvimento. Agradeci ao vento quando minha bebida fora posta no balcão a minha frente e resolvi concentrar-me nela. Um gole que desceu queimando atá a alma e quase cuspi de volta. – Mas que.. – Cobri a boca com a mão pra esconder minha careta e não passar vergonha. Troço horrível. Não era possível que a juventude trouxa gostasse mesmo daquilo. Mas ninguém além de mim bebia com repulsa. Eu devia mesmo estar muito parado, completamente enferrujado. Tomei outro gole que não desceu tão nojento, mas continuava a queimar. Não foi preciso mais do que três doses daquela mesma bebida para eu ficar meio que fora de mim. E o assunto dos dois rapazes voltara a ser interessante. Estufei o peito tomando coragem pra fazer sabe-se lá Merlin o que e fui..

– Com licença, rapazes. O Dono quer resolver com você um assunto da banda. – Direcionei-me seriamente ao moreno que pareceu confuso com minha interrupção, Bom, ambos pareceram confusos. Porque raios o dono gostaria de falar com ele e não com o outro? ou com todos? A bebida desconhecida me dera coragem o suficiente para parecer convincente de que realmente havia alguém o chamando. Abri caminho pra ele esperando que ao menos se colocasse de pé e segui pros fundos do bar aonde supostamente havia um dono a sua espera. Não sabia se ele estava me seguindo, se o outro o teria impedido ou vindo junto por curiosidade, mas minha confiança permaneceu invicta.
 
ATEMPORAL / PREVIAMENTE COMBINADO COM THOMAS

_________________
Khän Von Hansen Graham Haraldsen

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hu-yong Czarevich Hwang
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder Franklin McCready

Perfil de Quest
Escola/Casa: Beauxbatons (França)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Cerda de Fada Mordente, Faia, 28cm, Maleável.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Dom 23 Out 2016, 13:10

Saio dali 

_________________
Ex-Redator
Hu-yong Czarevich
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anne H. B. Stackhouse
Funcionário do Pasquim
Funcionário do Pasquim
avatar

Patrono : Camaleão-de-três-chifres
Bicho-papão : Cachorros

Perfil de Quest
Escola/Casa: Sonserina
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Lasca de Casco de Centauro, Corniso, 24cm, Rígida.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sab 29 Out 2016, 01:41

Bisbilhotando o futuro de Simon


— Simon, sabia que a Irlanda é a terra de uma parte dos meus antepassados? — Anne coçou a cabeça antes de acrescentar. — Na verdade, eu tenho tantos antepassados que devo ser uma salada mista de culturas. — E riu, acompanhada do amigo.
 
Estavam muito bem sentados numa mesa no canto, mas próxima ao palco onde uma banda local tocava um som muito do animado. Anne batia o pé ao som da música e olhava ao redor. As pessoas não pareciam estar prestando atenção neles, e já estava ali há uns bons minutos, só por isso a moça resolveu revelar o motivo do encontro marcado com o amigo ali. — Tudo bem, eu digo. Você queria saber sobre o meu dom de ver o futuro, então eu decidi mostrar para você... Mas saiba que nem sempre dá certo e, às vezes, eu acabo vendo é o passado.
 
Dito isso, Simon concordou com a cabeça e eles deram-se a mãos por cima da mesa – com cuidado para não derrubar os copos com suas respectivas bebidas. Anne fechou os olhos concentrada e tentou esvaziar a mente – coisa que ela conseguia facilmente, mesmo com aquele barulho da música, graças aos anos em que passou com a cabeça enfiada nos livros (conseguia se desligar de tudo e se concentrar somente na leitura).
 
Então, surgiu uma cena aos pouquinhos na mente da jovem bruxa. — Eu vejo, você com um sorriso cheio de dentes. — Simon estava feliz, ria de alguma coisa que outra pessoa tinha falado. Anne ainda não conseguia distinguir o rosto da outra pessoa, mas parecia ser um homem. — Você está acompanhado de um homem e estão rindo juntos. — Aos pouquinhos o outro foi aparecendo em sua visão e ela pode distinguir os traços másculos e sérios do outro – apesar de estar nitidamente sorrindo também. — Ele é muito bonito e te olha de forma intensa. Vocês parecem ser um casal, eu acho. — Isso ela não tinha certeza, mas a forma como o outro olhava para Simon era muito significativa. Se não era um casal, pelo menos havia sentimento envolvido ali. — Oh, agora consigo ver o lugar. Parece algum lugar do oriente, China, Coreia ou Japão... Eu não sei onde é isso. — Havia muitos letreiros com letras orientais e, ao redor dos dois homens, havia pessoas de olhinhos puxados. Anne quase perdeu a concentração do que Simon disse na visão por causa dos orientais que ela achava tão lindos. “Você é uma graça...” — Ele disse e aproximou-se do outro, talvez para dar um abraço ou algo mais. — Vocês estão bem próximos agora, prestes a se abraçar ou beijar. E... — A visão se desfez a medida que os dois se aproximavam mais e mais. Ela não conseguiu ter certeza do que fizeram, mas já tinha visto muita coisa. — Bom, isso foi tudo o que consegui. Desculpa!
 
Mas Simon, longe de parecer decepcionado, parecer abismado com o que a amiga acabara de fazer. Falou empolgado algumas palavras que a deixaram sem graça, mas com um sorrisinho nos lábios. — Não foi nada demais, queria ter visto mais para você! — E Anne tomou um gole da sua bebida. Ainda continuaram ali ouvindo música e conversando por algumas horas antes de saírem, juntos, do bar – a moça tinha combinado de dar “carona” ao amigo.


_________________
Annellyse Habsburg Hansen Beoulve Stackhouse
Jamais gostei de seguir padrões!
thanks
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arthur Dominick
Sociedade Trouxa - Adulto
Sociedade Trouxa - Adulto
avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa: Não possui
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Sab 29 Out 2016, 02:06


— Mentira! Sério? — Ele perguntou levando a mão à boca. — Então, você é meio irlandesa? Ai que tudo! — Somente com Anne ele era tão solto daquela forma, quase sempre Simon era quieto e na dele. Sério e íntegro. Mas, quando estava com a melhor amiga, ele se transformava. Como naquele momento, em que os dois riam sem dó nem piedade das pessoas ao redor.

— Beleza, mas pode parar de me enrolar e me contar de uma vez por que me trouxe para cá? Por que marcou um encontro comigo aqui, afinal? — E viu a amiga olhar para os lados antes de responder. E aquela tinha sido uma baita resposta, pois iria sanar todas as curiosidades que ele vinha tendo a respeito dos tais “dons” de Anne. Se bem que um deles, o de se transformar, ele já vira – e achara o máximo.

Eles pegaram um na mão do outro e, enquanto a moça fechava os olhos, o moreno arregalava bem os seus para não deixar nada passar. Mas, no fim, foram os ouvidos que ele teve de manter bem abertos para captar cada pedaço daquele momento. Não disse nada, mas sentiu uma onda de energia envolve-lo à medida que amiga falava a respeito do que estava “vendo”. Nossa, e era uma visão incrível essa dela... Ele esperava que fosse real, que aquilo fosse mesmo um pedaço do seu futuro. Cada palavra dela lhe fascinava e ele estava doido de vontade de ver também. Será que aquilo era possível?

— Desculpa pelo o quê, mesmo? — Ele perguntou quando ela terminou de profetizar sobre sua vida. — Isso foi incrível, adorei, amiga. Melhor dom que eu já vi... Se o simples fato de ser mágica já não te fizesse ser demais, isso faria. — E sorriu para ela com sinceridade e admiração. — Deixa disso, outro dia você vê mais. Agora bebe um pouco que você parece meio cansada, tô vendo daqui.

E continuaram conversando por um bom tempo. Quando já estava quase ficando tarde, eles saíram juntos do bar. Anne tinha prometido leva-lo para casa “apartando”, ou qualquer coisa do tipo, ele só sabia que seria outra demonstração de magia e estava ansioso para ver aquilo. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Themer Werner Ludwig
Sociedade Bruxa - Adulto
Sociedade Bruxa - Adulto
avatar

Bicho-papão : Perder a família.

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Escama de Kappa, Olmo, 30cm, Inflexível.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Dom 30 Out 2016, 22:31

Waiting for someone to call out.
Never stop
A discussão com o rapaz que estava na minha frente era cada vez algo mais atraente para olhares de diversos locais do bar, encarava Pietro com um olhar nervoso e sincero no momento. Era o que eu estava sentindo, nervosismo e um pouco de desconfiança. Pietro parecia nervoso também, mas não falava nada, não poderia saber o que se passava na cabeça dele, talvez estivesse mais confuso do que qualquer outra coisa.
Uma pessoa havia se levantado do outro lado do bar, parecia estar nos observando a horas, parecia andar para a nossa mesa. Dito e feito, havia parado em frente a ela olhando para o rapaz que havia parado na minha frente, falando que o dono do bar queria conversar algo relacionado a banda. - Ehrmn... Claro... Pietro... Eu já venho... - falou olhando para o loiro, esfregando a mão nos cabelos do mesmo. Segui o rapaz que havia me feito um convite estranho, mas queria saber o que ele estava querendo, coloquei minhas mãos nas costas indo em direção ao mesmo. - P-Pode dizer... - observei, tentei também achar o dono do bar que parecia não estar presente naquele momento.

NOTES : NONE.

_________________
A frase criativa é aqui. Mas eu não sou criativo :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aaylah Cahors Bertrand
Professores
Professores
avatar

Patrono : Onça Parda
Bicho-papão : Stalkers não-autorizados, ex-namorados, mortos e dementadores (escala decrescente)

Perfil de Quest
Escola/Casa: Corvinal
Ano Escolar: Formado
Varinha: Aveleira, 26 cm, Maleável, Pelo de Rabo de Testralio

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Ter 01 Nov 2016, 01:13

EsO animalzinho atravessava a porta do bar com naturalidade - claro que com certa rapidez também. Passou ao lado de um dos clientes e logo em seguida ouviu a porta se fechando atrás. Olhava ao seu redor procurando por partes conhecidas. Mãos, rostos, orelhas, cabelos... qualquer indicador de que era ele. Havia meses que procurava por ele e não planejava desistir.
EsTalvez esta fosse a última tentativa, esperava que sim, esperava que não. Queria acabar com as buscas, mas, como decidira, apenas se ele fosse encontrado. Se não fosse, então começaria de novo. Do zero ou de algum outro ponto na longa jornada. Parou aos pés macios e brancos calçados com saltos enormes e brilhantes.
EsLevou as patinhas ao bigode e o umedeceu, em seguida as pousou novamente e ficou a observar o movimento. Passou para a próxima mesa e desta vez eram sapatos bem engraxados. Tirou a cabeça de baixo da toalha e contemplou a nova vista, desta vez havia algo diferente. Uma mão direita levava um cigarro à boca, feições semelhantes. Não sabia sua reação caso não fosse ele.
EsSeu estômago começava a dar voltas, se é que era possível. Voltas, se contorcer em seu lugar, qualquer coisa. Nem quando estava perto de Kurt isso havia acontecido. Passou para baixo da mesa vizinha, onde poderia ver melhor seu semblante. O coração acelerava, mais inquietações. Medo. Impaciência. Eram tantas expectativas que poderiam ser rapidamente quebradas.
EsA visão não era a melhor de todas, por esse motivo levou um pouco mais de tempo para "filtrar" a imagem. Onde a barba deveria parecer por fazer, diferente da versão original, havia um sinal. Tamanha decepção se abateu sobre o animal, a jovem. Aos poucos o nariz se revelava em outro formato, as orelhas em formato de fritas amassadas. Saiu dali.
Aaylah Melissa Bertrand
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Khän Graham Haraldsen
Funcionários
Funcionários
avatar

Bicho-papão : Ventrilocos

Perfil de Quest
Escola/Casa: Sonserina
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Pinho, 30 cm, Rígida, Pena de fênix.

MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    Qui 03 Nov 2016, 11:54

ODEON BAR & GRILL
Tudo a minha volta repentinamente pareceu girar provavelmente por efeito de tanto álcool ingerido, ainda mais pela falta de hábito. Fingi estar bem, era apenas uma pequena vertigem passageira. Ouvi a voz do rapaz logo atras de mim e me virei para encara-lo. Sorri de canto dessa vez um pouco constrangido, já que ele realmente acreditava que tratava-se de um assunto da banda o motivo de estar ali. Talvez, bem provavelmente me chamasse se louco por intervir daquela forma em seus assuntos. – Você bem deve ter reparado que não há nenhum ''dono'' aqui. – Respondi fazendo sinal de aspas com as mãos, tentando já identificar algum tipo de irritabilidade na feição dele. – E de boa, te chamei porque estava reparando vocês dois e achei que precisavam acalmar seus ânimos. – Completei coçando a nuca meio desajeitado antes que me questionasse.

''Aquela pausa silenciosa constrangedora'' – Então..?! – Comecei respirando fundo.. Esperava qualquer tipo de reação diferente daquele espaço de silêncio. Olhando por sobre o ombro dele, reparei seu amigo levantar-se e sair em meio ao pessoal do bar. Não pareceu ter sequer procurado por ele, o que não me foi nenhuma surpresa. Sorri involuntariamente vitorioso. – Se não agi certo, me desculpe, mas seu amigo acaba de ir embora. – Informei não conseguindo conter um arzinho de riso em minha voz. – Por que você não conversa um pouco comigo e me conta porque estavam tão nervosos a ponto dele sair assim sem se despedir?! Pode fazer isso enquanto me acompanha no bar. Cerveja? – Sugeri amistosamente já me voltando na direção do balcão.
ATEMPORAL / PREVIAMENTE COMBINADO COM THOMAS

_________________
Khän Von Hansen Graham Haraldsen

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Odeon Bar & Grill    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Odeon Bar & Grill
Voltar ao Topo 
Página 4 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Ilhas Britânicas :: Ilha da Irlanda-
Ir para: