InícioFAQProcurarPortalMembrosRegistarEntrar
 

 Família Schmidth

Ir para baixo 
AutorMensagem
Elise Bayes Hartman
Administrador
Administrador
Elise Bayes Hartman

Bicho-papão : Lagos

Perfil Bruxo
Escola/Casa: Salem (EUA)
Ano Escolar: Concluído
Varinha: Rabo de Manticore, Salgueiro, 27 cm, Rígida

Família Schmidth Empty
MensagemAssunto: Família Schmidth   Família Schmidth I_icon_minitimeQua 30 Dez 2020 - 8:13

Schmidth
Lex Malla Lex Nulla

Nome da Família: Schmidth
Endereço: Cair Paravel - Arredores de Godric's Hollow, Inglaterra
Chefe da Família: Katherine G. Schmidth
Membros da família: Família Schmidth
Lema: Lex Malla Lex Nulla / Uma lei ruim não é uma lei
História da Família:

Magia Profunda na Aurora do Tempo - A Lenda do Primeiro Schmidth

Há muitos e muitos anos atrás, em uma época em que praticar magia era tão natural quando lutar com espadas, uma doce rainha, treinada com as melhores guerreiras da Grécia Antiga, se apaixonou por um rei. Esse rei não era um rei qualquer, mas o rei dos deuses. O que os mais ignorantes viam como deuses, não passava de poderosos feiticeiros com artefatos mágicos poderosíssimos. Após uma guerra devastadora contra o Mestre do Tempo, os poderosos feiticeiros fugiram para Roma e a rainha foi obrigada a deixar seu trono. Dando a luz a um pequeno garoto que carregava o trovão em sua voz e a energia de mil raios, o oráculo foi consultado e a rainha descobriu que o pequeno Kaivro estava destinado a salvar seu verdadeiro lar. A jornada de Kaivro foi diferente dos seus irmãos mestiços mais famosos: Aprendeu a lutar com sua mãe e a usar magia com uma feiticeira extremamente inteligente, que lhe abençoou com habilidades em estratégia. Em sua trajetória, se viu inimigo de um feiticeiro que amaldiçoou todas as suas gerações com uma vida de batalhas. Com a lealdade de um grifo, o mestiço lutou contra gigantes e basiliscos, invocando raios direto do céu. Uma vez de volta a Grécia, o meio guerreiro meio feiticeiro travou uma batalha enviando o Mestre do Tempo de volta às profundezas da terra. Diz a lenda que o barulho de sua espada ressoava como trovões e suas magias surgiam como raios. Dizem que ele nunca chegou a conhecer seu pai, mas como presente do mesmo ele havia recebido uma medalha com raios e as palavras: Lex Malla Lex Nulla (Uma Lei Ruim não é uma Lei). Desde então, todos os seus descendentes passaram a carregar uma poderosa energia que os movia, se mostrando guerreiros natos na luta contra a arte das trevas, nunca se curvando a governos duvidosos e sempre exercendo uma liderança natural. Kaivro também ficou conhecido como o primeiro Schmidth.

Chegando em Godric’s Hollow - O reComeço da Família Schmidth

Tato e Elsie Schmidth era um casal de bruxos gregos que se mudaram para a Inglaterra por  conta de conflitos do que ocorria na Grécia. Ambos tiveram um filho, que assim como seus pais, possuía dons mágicos. O pequeno William cresceu e acabou se aproximando de um grande mago que vivia naquela região, Godric Gryffindor. Sendo um de seus primeiros alunos, William sempre foi um jovem corajoso, aprendendo a duelar tanto com magia quanto com espada, assim como seu mentor. Quando Godric fundou Hogwarts, Will foi um dos primeiros nomes considerados pelo formidável mago a se juntar ao discentes da nova escola. Aquele foi um momento de virada para Will, que teve seus pais caçados e queimados na fogueira, tornando-se um dos protegidos da escola. Quando se formou, retornou ao vilarejo onde nasceu e dedicou-se a combater caçadores de bruxas e defender qualquer um ali que fosse injustiçado, nunca abusando da magia quando seu oponente era inapto para se defender.

Quando seu mentor faleceu, William retornou para Hogwarts, onde se tornou professor de Combate. Casou-se com sua colega de trabalho, Carrie Davis, uma nascida trouxa extremamente inteligente e criativa com fortes conhecimentos em alquimia e professora de poções. Ambos tiveram um filho: Steven Schmidth. Steven aprendeu a lutar com espadas e se tornou especialista em criaturas, chegando a viajar para a Grécia na oportunidade de explorar as bestas gregas. Uma amiga de escola viajou junto com ele, com quem viveu enormes aventuras e juntos chegaram a enfrentar um grifo de verdade, da qual conquistaram a lealdade e escaparam montados de uma caverna infestada de cobras. O grifo veio a habitar as florestas que rodeavam a morada dos Schmidth, se tornando um patrono protetor. A garota com quem Steven iniciou um relacionamento, era uma das garotas mais corajosas e bravas de sua geração: A neta de Godric Gryffindor. Isso garantiu que a família carregasse o sangue de um dos fundadores de Hogwarts, assim como um histórico perfeito de gerações e gerações frequentando a casa Gryffindor, sempre leais, corajosos, criativos, curiosos, dotados de sangue frio e senso de justiça, jamais praticando preconceito e sempre lutando contra a Arte das Trevas.

A Idade das Trevas (parte I) - A alquimia na família Schmidth

Apesar de sempre terem defendido os trouxas, foi apenas durante a Segunda Revolta dos Duendes que um posicionamento mais sério foi dado, definindo para sempre seu lugar nos livros de história. Quando Louis Parret fugiu de sua família e deu início a rebelião, os Schmidth apoiaram os duendes, sendo que uma Schmidth chegou a se relacionar com Botelho, o barbudo. Deste relacionamento nasceu Malleck Schmidth, um meio duende que criou a Espada da Fênix (Rhindon). A espada possuía poderes incríveis, como controlar espíritos e poltergeists, invocar demônios entre outros. Com medo do que uma ferramenta como aquela podia fazer em meio a uma guerra entre bruxos com sede de poder e espécies marginalizadas, o meio-duende escondeu a espada de forma que somente um mestiço pudesse encontrá-la. Seus conhecimentos de alquimia e manipulação do Mirtheil e das adamas deram origem As Notas Azuis Alquímicas, que podem ser encontrados na biblioteca da família. Há boatos de que a espada seria a quarta Peça de Andriax, mas nunca encontraram provas de ligação entre os dois mitos.

A Idade das Trevas (parte II) - As forças das trevas cruzam o caminho dos Schmidth

Muitos sabem que a DCAT teve sua origem na Idade das Trevas, mas antes de se tornar uma ciência estudada, ela teve precursores cujos nomes muitas vezes são esquecidos. Um deles foi Ankou Mekhet, o filho pródigo. Os Mekhet são uma família tão nobre e antiga quanto se é possível pensar, envolvidos com feras noturnas e bruxas metamorfos, ficaram conhecidos pela sua relação de longa data com a Arte das Trevas. Ankou foi o primeiro membro a tentar fugir dessa herança, se tornando um caçador de monstros. Foi em uma parceria com outro caçador que acabou se apaixonando por Trevor Schmidth. Sendo uma relação homossexual em um período sombrio, os Schmidth eram conhecidos por serem visionários e a frente de seu tempo, diferente dos Mekhet. Após Ankou e Trevor se unirem contra aquela família profana, os parentes de Trevor apoiaram Ankou, colocando um fim ao reinado de terror de Emmanuel em Glasgow. A batalha de Glasgow marcou tanto os Schmidth quanto os Mekhet, que se tornaram inimigos mortais. Duelos, maldições e morte marcam a história entre as famílias, que vem se estendendo até os dias de hoje. O membro dessa família mais marcante foi Dahlia Mekhet, esposa de Emmanuel e poderosa feiticeira aliada de Morgana, que tenta destruir os Schmidth desde então.

A Idade das Trevas (parte III) - Um Schmidth torna-se um Cavaleiro da Távola Redonda

Conhecida por nomes como Arthur, Merlim e Lancelot, a Távola tinha um cavaleiro que era membro da família Schmidth. Meio irmão de Malleck, Hendrick Schmidth foi o guerreiro que lutou contra a Strix, o grupo secreto de lobisomens comandados por Morgana Le Fay e Dahlia Mekhet. Enquanto diversos lobos foram derrubados pela espada Cortana, Morgana Le Fay foi derrotada pelo seu ex-amigo, Merlim. Dahlia, por sua vez, dava início a um ritual que permitia que ela dormisse por um século e despertasse por um ano, rito que só foi possível usando a lendária Caixa de Pandora. Cortana foi passada de geração em geração, sendo a única das cinco espadas forjadas por Malleck cuja localização é conhecida. A espada possui o punho feito de adamas, cravejado de rubis, e sua lâmina feita de mirtheil. Há uma inscrição com as seguintes palavras: “Eu sou Cortana, do mesmo aço e têmpera que Rhindon e Excalibur.” Há um mito de que o punho da espada carrega a pena de um grifo, o grifo montado por Steven Schmidth. O mito é fortalecido pelo histórico da espada só ser empunhada por membros da família ou pessoas leais a ela.

O Ministério e a Confederação - A Influência Schmidth

A família Schmidth se tornou uma tradicional família bruxa inglesa, formando parte do Conselho dos Fundadores do local que, graças aos Schmidth, foi batizado em homenagem ao homem que mais defendeu os moradores daquela charneca. Godric’s Hollow se tornou a morada da ex-família grega por mais de um milênio. Seus membros se destacaram ao longo da história bruxa, sempre lutando contra injustiça e defendendo os mais indefesos, fosse na Revolta dos Duendes, nos direitos dos centauros, na libertação dos elfos ou até mesmo se posicionando contra a caça de vampiros e lobisomens. Assim como defendiam seres, também defendiam os trouxas de seu vilarejo e resgataram bruxos ameaçados com a fogueira. Foram à favor do Estatuto de Sigilo Internacional e Magia, sendo que alguns membros se tornaram parte do Ministério da Magia. Em 1718, os Schmidth se posicionaram contra Damocles Rowle, na ideia de utilizar Azkaban como prisão bruxa, mas pelo pouco conhecimento a respeito dos dementadores, Rowle levou a melhor no apoio da comunidade bruxa. Vários membros vieram a fazer parte da Confederação dos Bruxos, sendo que atualmente duas membros da família ocupam uma vaga.

A maldição Secular - As Parcas Schmidth

No século XVI houve um casamento na família entre Elijah Schmidth e Ágata Apoliano. A família Apoliano era conhecida por supostamente serem descendentes do próprio Oráculo Apoliano, uma das figuras históricas de Cólofon, na Grécia. O mito por trás da família se fortalecia por conta das videntes que surgiam, geração após geração. Cada vidente se mostrava extremamente poderosa, sempre dominando as diversas formas e manifestações da habilidade ao longo da vida. O choque foi quando Ágatha se tornou mãe de trigêmeas, cada uma marcada por uma fase da lua. A medida que as três cresciam, cada uma manifestava uma forma da habilidade. Ao longo da história dos Schmidth, alguns membros as apelidaram de The Weird Sisters, outros de As Parcas Schmidth, por fazerem uma profecia de que nenhum Schmidth passaria dos 100 anos. Curiosamente, todo membro da família Schmidth morreu antes de completar um século de existência, fosse por conta de uma batalha, uma doença ou as situações da vida. Acredita-se que a autora da maldição seja Dahlia Mekhet. Após a morte das trigêmeas, a família sempre teve membros mulheres portando uma das três luas, assim como uma manifestação diferente da clarividência. Algumas visitam Cólofon, buscando aprender mais sobre sua ancestralidade, outras ignoram seus poderes, mas as três habilidades sempre se mantém ativa em três membros vivos.

Dahlia Mekhet e a Strix - As Ruínas da Família Schmidth

Com o poder de dormir por um século e trazer o chaos por um ano, Dahlia é a matriarca atemporal de sua família. Com um purgatório particular que usa para canalizar suas vítimas, a feiticeira negra busca O Volume Negro dos Mortos, um livro em posse da família Schmidth. Inimiga jurada desde os tempos da Távola Redonda, Dahlia recriou a Strix e usou os licantropos para atacar o Castelo Schmidth, causando uma tragédia enorme. Tornando o visgo do diabo presente nas estufas incontroláveis e fazendo o departamento de poções explodir parte do castelo, o local foi tomado por uma magia negra perversa. A bruxa cruel foi detida por Cordelia Schmidth de massacrar toda a família, mas não sem custar a vida da leoa. Ao fim da batalha, o Volume Negro dos Mortos foi dado como desaparecido, assim como a filha da salvadora da família, Rhaela Schmidth. Muitos queriam acreditar que Cordelia havia derrotado Dahlia permanentemente, mas considerando as inúmeras vezes em que ela havia retornado, a família sempre contou com uma nova visita.

Cair Paravel - A Fortaleza Schmidth

Com a destruição do Castelo, a nova residência foi planejada para abrigar as diversas gerações de Schmidth. Com um grandioso trabalho em equipe, a biblioteca dimensional, cujo portal havia ficado nas ruínas da antiga residência, foi transportada para a nova morada. Uma mansão extremamente luxuosa foi feita, próxima a uma estrada que levava até o povoado de Godric’s Hollow. O projeto de Malleck, o labirinto vivo, foi finalizado, assim como o campo de quadribol, as estufas, uma luxuosa piscina e o cercado. Fazendo uso do Livro Branco, proteções foram lançadas, cercando tudo o que pertencesse a família, incluindo o lago Lynn e a floresta Brocelyn. Dois riachos foram usados para demarcar o espaço. O primeiro, com uma bifurcação, marcando a entrada por onde passa o viaduto e a divisa entre os jardins e a floresta. O segundo, é o riacho das Ramoras, cujas águas dividem a floresta Brocelyn da floresta que fica nos arredores de Godric’s Hollow. A residência da família foi batizada como Cair Paravel, em homenagem a uma história trouxa de um velho amigo da família.

Spiral Labyrinth - A Dinastia Schmidth

Com o longo histórico de inventores pela família desde Malleck, o Mestiço, os Schmidth sempre mantiveram e coletaram informações ao longo do tempo, reunindo dados e livros em uma biblioteca própria. Após muitos encantamentos, se tornou uma sala fora do espaço-tempo, encantada para um Schmidth sempre poder acessá-la com o anel de família. A sala foi batizada de Labirinto Espiral. Sendo possível acessá-la sem o anel, sua antiga localização era na torre norte do castelo, mas após a Batalha dos Anjos Caídos, a biblioteca se tornou a torre principal de Cair Paravel. Com a chegada do Iluminismo, os irmãos Schmidth responsáveis pela família decidiram fazer uso de todo aquele conhecimento e criatividade e criaram um loja, com objetos que trouxessem praticidade e torna-se o dia-a-dia bruxo mais prático/divertido. Assim surgiu a Spiral Labyrinth. Sendo uma pequena loja no Beco Diagonal, com o passar das décadas a loja cresceu e abriu filiais ao redor do mundo, se tornando uma empreitada que tornou o nome Schmidth conhecido em todo o mundo bruxo. Com a expansão do império, a Spiral Labyrinth veio a assumir uma loja sede na Galeria Grogan Stump, onde parte dos escritórios se localizavam ali também.

A Volken Industries é uma empresa trouxa que entrou para a família através do casamento de Edward Schmidth com a herdeira da empresa, Elizabeth Volken. Com o tempo, a empresa comprou prédios e galpões pelo mundo que, mesmo estando como desativados/abandonados aos olhos trouxas, funcionam como fábricas, estufas entre outras atividades mági-econômicas da Spiral Labyrinth, nomeado pelos membros de Forjas. Enquanto isso, no Mundo Bruxo, a The Spiral Labyrinth começou a patrocinar times de quadribol e corridas de vassouras. A SL se tornou um selo no mundo, devido ao patrocínio as empreitadas de membros da família Schmidth, criando assim a SL Design, voltada para construções bruxas, residências, reformas, reconstruções e arquiteturas no geral. Também foi criada a SL Botanical, responsável por distribuir plantas e ingredientes vegetais ao redor do mundo, tudo sendo encoberto aos olhos dos trouxas pela Volken Industries. A família também faz parceria com a SICPVM e a Biblioteca de Alexandria, assim como trabalhos de caridade, com doações e assistência ao Orfanato e Escola Primária Babbitty, a Coelha.

Lex Malla Lex Nulla - As Tradições Schmidth

Ao longo dos anos, a família Schmidth se tornou uma família de guerreiros respeitáveis, tanto por seus ancestrais gregos quanto por seus laços com Godric Gryffindor. Sempre respeitando a dignidade individual de cada pessoa, os membros mantiveram a tradição de aprender a lutar com espadas, de forma que aqueles que não pudessem praticar magia pudessem se defender justamente. Apesar das suas origens gregas, o lema (Lex Malla Lex Nulla) provinha do pai fujão do mito do primeiro Schmidth. Atualmente, o lema é visto como piada, já que alguns costumam traduzir como “É Fogo no Parquinho”. Uma tradição vinda do reino da mãe de Kaivro era o ato de queimar desejos em uma bela noite de festa pagã. Ao longo do tempo, as tradições mudaram e a humanidade passou a comemorar o natal, sendo que nesta data, os membros sempre acendem uma fogueira para esse ato simbólico. Assim com a lenda de Kaivro, há também o ditados que rondam a família, como “Um Schmidth é sempre sinal de má notícia”, “Somos o raio que precede o trovão” e “Mate um demônio hoje, encare o diabo amanhã”. Entre as tradições, existe a “Os Doze Trabalhos de um Schmidth”, uma cruzada mágica que marca a passagem do membro da família de uma simples criança para a vida adulta. Há também a crença de que um grifo sempre confiará em um Schmidth, assim como um raio sempre descerá do céu em sua defesa. Não há muitos membros que encontraram tal criatura, mas é notável a facilidade dos membros com o feitiço radium.

Sed Lex Dura Lex - O Conselho Schmidth

Ao longo dos séculos, os Schmidth sempre se encontraram em momento conflituosos onde precisavam pensar sabiamente antes de tomarem uma decisão que envolvesse todos. Como forma de nunca deixa toda a responsabilidade nas costas do responsável pela família, foi criado o Conselho Schmidth. Com reuniões mensais, a geração mais velha da família se reúne para tomarem decisões desde como lidar com as crianças e a Spiral Labyrinth, até onde investir dinheiro, quais situações políticas eles iriam ou não se posicionar entre outras questões administrativas. O conselho também é responsável por organizar as missões e desafios em Arcadia, assim como definir quem pode ou não visitar a ilha ou até a floresta e o lago na propriedade da família. Um fato curioso é que, ao contrário do lema da família, que desafia uma lei que considerem ruim, o lema do conselho é Sed Lex Dura Lex (A Lei é Dura mas é Lei), que pressupõe que a palavra do conselho deve sempre ser seguida à risca. A incoerência entre os dois lemas segue gerando debate ao longo das gerações, sendo que sempre há um Schmidth buscando uma forma de burlar as palavras do conselho.


Árvore Genealógica:
Os Schmidth’s durante o século XX e as novas gerações

Apesar dos diversos nomes da família que fizeram sua parte na história bruxa britânica, nem todos seguiram carreira como aurores ou membros da Spiral Labyrinth. Alguns fizeram história como professores em Hogwarts, outros construíram carreiras ministeriais, houveram aqueles com ambições pessoais, mas todos sempre lutando por um mundo melhor e combatendo qualquer manifestação da Arte das Trevas. No começo do século XX, Christopher Greengrass Schmidth foi um auror chefe que casou-se com Clarissa Petrova Fawley, uma colega de trabalho que mais tarde se tornou professora de DCAT em Hogwarts. Os dois tiveram três filhos: Alice Fawley Schmidth, Edward Fawley Schmidth e William Fawley Schmidth.


Alice casou-se com Nathaniel Pollux, um trouxa americano. Alice foi auror na MACUSA, tendo lutado contra Grindelwald em todas as oportunidades que teve, sendo uma das pioneiras na luta pelo direito dos relacionamentos entre bruxos e trouxas no Novo Mundo. Foi a mais velha dos três irmãos e teve três filhos. Depois que as crianças iniciaram Hogwarts, Alice voltou para a Inglaterra após a morte do marido e casou novamente, dessa vez, com sua colega ministerial, Isabel Carstairs. Alice veio a se tornar chefe do departamento de aurores e foi uma das Três Parcas da família.

Malcon Fade Schmidth e Annabel Lee Schmidth: Malcolm e Annabel são agentes da PROTEGO, que luta contra bruxos das trevas que fazem uso de raças mestiças para semear o mal. Annabel sobreviveu a tentativa de assassinado de sua família quando era mais nova, conseguindo escapar e sobreviver com a ajuda dos Schmidth. Graças a família, criou a SL Design, uma vertente da Spiral Labyrinth voltada para arquitetura, que está sob os cuidados de Cristal, uma vez que é apenas uma fachada para seu verdadeiro emprego. O casal teve quatro filhas, mas a exceção de Irene, a mais nova, todas as outras deixaram Cair Paravel. Enquanto Iris sumiu no mundo, Isolda se mudou para a França, onde se juntou a família Petrelli e teve seu primeiro filho, Dimitri. Isadora foi a única que voltou. Após se envolver com um homem desagradável (com quem teve sua primeira filha), sua fuga para as terras irlandesas deu vida a jovem Liz.
Filha: Irene Lee Schmidth
Filha: Isolda Lee Schmidth
Neto: Dimitri Schmidth Petrelli (pai: Lucas Petrelli)

Filha: Iris Lee Schmidth
Neta: Caroline S. Scott (pai: Desconhecido)

Filha: Isadora Lee Schmidth
Netas: Abby Sch. Von Hammerfest (pai: Eldar Von Hammerfest) e Liz Schmidth Alecssander (Pai: Tony S. Alecssander)

Gregory Fade Schmidth e Kendra Wirght Schmidth: Gregory e Stefan eram primos próximos e juntos fizeram a Spiral Labyrinth se reinventar e crescer na atualidade, trazendo modernidade e aderindo a globalização trouxa. Enquanto isso, Kendra Wirght se tornou uma lenda do quadribol, jogando como artilheira pelo Ballycastle Bats. Sua ligação com a equipe, mesmo após sua aposentadoria, foi o que deu início ao patrocínio da Spiral Labyrinth. O casal teve três filhos e uma filha: Rocco, Edgar, Cormac e Erin. Rocco casou-se com a herdeira dos Mancini, uma família das trevas ligada aos Makhet, que logo trouxeram a rivalidade à tona. A irmã de Rocco, Erin, fugiu com a pequena Alenna, na tentativa de ocultá-la da sua família maligna. Enquanto isso, Edgar e Cormac, seguiram rumos diferentes do esperado. Edgar se especializou em luta trouxa, mantendo a tradição da família Schmidth na arte de lutar com espadas, tendo duas filhas, uma chamada Hazel e a outra chamada Winie. Já Cormac, se tornou um caçador de monstros, tendo um relacionamento com Imogen Highmore, com quem teve o jovem Arthur.
Filha: Esther Wirght Schmidth
Filha: Circe Wirght Schmidth
Filha: Erin Wirght Schmidth
Filho: Rocco Wirght Schmidth casou-se com Artemis Mancini
Neta: Alenna Mancini Schmidth

Filho: Cormac Wirght Schmidth casou-se com Imogen Bellator Highmore
Neto: Arthur Highmore Schmidth

Filho: Edgar Wirght Schmidth
Netas: Hazel Virtanen Schmidth (mãe: Anneli Virtanen) e Winie Blackthorn Schmidth (mãe: ?)

Ada Fade Schmidth e Eva Ehrentraud Schmidth: Ada foi uma auror da divisão de combate e táticas especiais, enfrentando bruxos extremistas alemães que caçavam e matavam licantropos. Foi na Alemanha que venho a conhecer Eva, sua atual esposa. Eva chegou a lecionar Herbologia em Durmstrang, até que se mudou para a Inglaterra, dando início a SL Botanical, a marca da família responsável por fornecer ingredientes de origem vegetal pelo mundo. Atualmente, Ada é professora de Combate e Estratégia na Academia para Aurores. Como casal LGBT, Ada e Eva passaram a adotar crianças. A primeira criança foi Luna, filha de um casal de amigos da época da escola que haviam sido assassinados. A segunda criança foi Zhao, uma garota que frequentava o Orfanato de Babbitty, em Godric’s Hollow. A terceira criança foi Hermann, um sobrinho de Eva que ficou órfão em meio aos conflitos familiares com histórico sangrento.
Adotados: Luna Ferrer Crowe, Hermann A. Schmidth e Zhao H. Schmidth


Edward foi o irmão do meio com sede por invenções que veio a assumir a Spiral Labyrinth de perto. Casando-se com Elizabeth Volken, herdeira da Volken Industries, teve dois filhos: Stefan e Damon. Presidiu a Suprema Corte Bruxa por alguns anos, sendo conhecido por alguns como "O Bruxo do Amanhã". Liz Schmidth seguiu carreira administrando a Volken, que no futuro, veio a se tornar patrimônio dos Schmidth, sendo a responsável por unir a Volken Industries com a Spiral Labyrinth, abrindo portas para uma expansão internacional.

Stefan Volken Schmidth e Katherine Gremory Schmidth: Stefan foi um alquimista responsável pela Spiral Labyrinth. Em uma viagem de negócios aos Estados Unidos, conheceu Katherine Gremory, com quem veio a se casar. Pela tradição rígida que buscava pureza de sangue Gremory, Katherine foi perseguida, até que um acordo foi feito, desligando Katherine da família. Ambos tiveram três filhos: Niklaus e as gêmeas Lillian e Lua. Lilian se tornou uma magizoologista que se aventurou no sul da América, onde casou-se com um Belmonte, dando luz a pequena Cailin. Sua irmã gêmea, Lua, trabalhou na Spiral Labyrinth e casou-se com um Gremory, quebrando as regras estipuladas entre as duas famílias. Foi assim que Alex desapareceu no mundo e a jovem Clara veio a ficar órfã. Por fim, temos Nicklaus, um auror que casou-se com uma vampira e deu luz ao jovem Aaron. Stefan morreu no ataque dos Vipers à Galeria Grogan Stump, tornando Katherine a atual matriarca da família. Katherine adotou o pequeno Joshua quando a avó do corvino faleceu durante seu segundo ano escolar.
Filho: Niklaus Gremory Schmidth casou-se com Caroline Hendrich Dütscher
Neto: Aaron Dütscher Schmidth

Filha: Lillian Josy Gremory Schmidth casou-se com Carlos Eduardo Belmonte
Neta: Cailin Belmonte Schmidth Gryffindor

Filha: Lua Gremory Schmidth casou-se com Lorenzo Gremory
Netos: Alex Schmidth Gremory e Clara Schmidth Gremory

Adotivo: Joshua Schmidth Ishikawa

Damon Volken Schmidth e Emma Bennett Crain Schmidth: Damon foi um Comandante Auror importante, até envelhecer o suficiente para dedicar seus conhecimentos ensinando futuros aurores. Emma, por outro lado, sempre levou uma vida acadêmica, ensinando DCAT na Academia de Salém, onde trabalhava com Katherine. Foi através da Ofélia que tanto Katherine quanto Emma conheceram os irmãos Volken Schmidth, com quem casaram. Emma deu à luz a três belas garotas, sendo elas Amélie, Cristal e Tracer. A filha primogênita do casal, Amélie, não era filha de Emma, mas sim de Damon com uma sereiana. Disposta a ajudar a jovem Amélie a se proteger de sua família materna, Emma deu seu nome e seu amor a jovem, que no futuro, veio a se casar com Dominic e dar luz à jovem Sellene.
Filhas: Sylvia Crain Schmidth e Tery Crain Schmidth
Filha: Amélie Crain Schmidth casou-se com Domenic Zhalee Komino
Neta: Sellene Komino Schmidth

Filho: ? Crain Schmidth casou-se com ? Hartman Schmidth
Neto: Argus Hartman Schmidth



William era o caçula, sendo membro do Esquadrão de Execução das Leis da Magia. Casado com Theressa Herondale (auror), ambos faziam parte da Ordem da Fênix, tendo sido mortos por comensais da morte. Tiveram duas crianças, Lucy Herondale Schmidth, que lutou contra Voldemort na Batalha de Hogwarts e James Schmidth, que foi transformado em um vampiro. Lucy foi a membro mais nova da família a ganhar um busto encantado na sala de história bruxa na Mansão Schmidth. Lucy nasceu com a lua minguante.

James Herondale Schmidth: James Schmidth tinha apenas 26 anos quando foi transformado em vampiro. Devastado e corrompido, a criatura da noite iniciou uma jornada torta se relacionando com mulheres enquanto se alimentava de seu sangue. Diversas foram as tentativas de fazê-lo voltar a ser o homem que um dia havia sido, até que o vampiro sumiu do mapa. Ele chegou a se relacionar com várias mulheres, sendo que somente algumas de suas várias crias sabiam quem ele era. Enquanto Megan foi expulsa da família Specter por conta de sua descendência e estilo de vida, seu filho, Robert, nunca veio a descobrir seus laços com Godric’s Hollow. Morgiana, por outro lado, levou uma vida na África com seu marido, revelando a jovem Amara sua história. O grande amor da vida de James foi Alícia, o ponto mais próximo que chegava de ser humano, com quem teve sua filha mais querida. Ofélia cresceu como uma Bittencourt, e seu pai adotivo, não aceitando a traição, matou o vampiro após uma caçada sanguinária. Entre sua história com Morgiana e seu fim sangrento, James teve uma relação com Freya McFusty, seu último amor. Ambos tiveram um filho, Alec, que veio a ser um especialista em Dragões Negros, nas Ilhas Hebridas.
Filha: Ofélia Vasseur Schmidth Bittencourt (mãe: Alícia Bitterncourt)
Filha: Megan Specter Schmidth

Filho: Alecsander McFusty Schmidth casou-se com Avalon Von Ziegler
Neto: Julian Ziegler Schmidth
Neta: Alanis Ziegler Schmidth

Neto: Robert Specter Sparrow McCready (pai: Desconhecido)

Filha: Morgiana Sage Schmidth e James M’Baku Nksoi
Neta: Amara Schmidth Nkosi

Filha: Desconhecida e Desconhecido
Neto: Rick S. Mcteary

Patrimônio:
Cair Paravel: Também conhecida como Mansão Schmidth, o pequeno território controlado pela família nos arredores de Godric’s Hollow conta com uma reserva florestal onde diversas criaturas são soltas para viverem livremente, sem perseguição trouxa ou bruxa. Há também um imenso lago onde criaturas aquáticas podem viver tranquilamente sem medo de serem perseguidas. Na floresta é possível encontrar as ruínas do antigo castelo Schmidth, e em uma parte isolada, próxima a estrada que desce para a Cornualha, encontra-se a imponente residência da família, junto com uma magnífica piscina de mármore, um labirinto, o cercado de cavalos alados e um campo de quadribol próprio.

Spiral Labyrinth Inc: É uma empresa alquímica de grande porte responsável por diversos selos ao redor do mundo bruxo. Com a globalização do mundo trouxa e uma forma de trazer inovação e qualidade para bruxos e bruxas, a Spiral Labyrinth apresenta diversas linhas de produtos, desde lifestyle e estética até entretenimento e itens diversos que podem mudar a forma como você vê o mundo.

SL Design: É uma empresa menor ligada a Spiral Labyrinth voltada para arquitetura bruxa. Projeta casas, mansões, prédios, escritórios entre outras instalações bruxas. Oferecem quartos com feitiços de expansão, janelas com paisagens fantásticas, ambientações climáticas, salas adaptáveis para práticas de duelo e muito mais. Também oferece reformas, restaurações e reconstruções.

SL Botanical: Outra linha da Spiral Labyrinth, desta vez, voltada para a herbologia. Com estufas estrategicamente posicionadas ao redor do mundo, a SL fornece emprego a diversos herbólogos que cuidam e estudam as mais diversas plantas enquanto fornecem ingredientes de poções para as mais diversas boutiques espalhadas pelo mundo.

SL Sports: Este setor foi criado exclusivamente como forma de incentivo aos esportes, patrocinando o time Ballycastle Bats e ofertando amistosos para o Babbitty, a Coelha, assim como doações para seu setor de orfanato.

Volken Industries: Por conta de um casamento entre uma trouxa e um bruxo, a empresa trouxa acabou entrando para a família, sendo exclusiva de tecnologia. Juntando o útil ao agradável, a família passou a contratar abortos como forma de mantê-los íntegros nos dois mundos. Este departamento é responsável por fornecer documentos e fiscalização de qualquer fábrica, estufa ou galpão da Spiral Labyrinth localizado em território não mágico. É também o departamento que gerencia a parte administrativa da Spiral Labyrinth.

Arcadia: É um arquipélogo na Grécia conhecida por conter diversas criaturas, perigos e mistérios, na qual jovens guerreiros e aspirantes a heróis se aventuravam para provar sua coragem. Com o tempo, a ilha se tornou um perigo para trouxas e os Schmidth intervieram, passando a zelar pelo lugar. Acredita-se que a ilha foi onde viveu os primeiros Schmidth e é onde a família faz seus ritos, desafios e passam as férias. Uma das ilhas, a mais afastada, é usada como sede da PROTEGO.

Crain Manor: Depois do casamento de Emma e Damon, a mansão da família Crain, em Pompéia, se tornou parte das propriedades da família Schmidth, devido aos poucos herdeiros da família. Usada para hospedar os membros da família quando estes visitam a cidade italiana, a mansão tem um histórico de fantasmas e histórico com espíritos que fazem com que os membros mais sensíveis se hospedarem na Morada de Juno.

Conquistas:
Aaron Dütscher Schmidth: Meio-vampiro, membro da equipe vencedora do festival medieval Hallow Seekers, Conselheiro da Orange Sky e Capitão do time de quadribol de Gryffindor.
Cailin B. S. Gryffindor: Herdeira de Gryffindor e membro do time de quadribol de Gryffindor.
Clara Schmidth Gremory: Aluna Destaque 1º Ano (2020.1), membro da equipe vencedora do festival medieval Hallow Seekers e membro do time de quadribol de Gryffindor
Joshua S. Ishikawa: Metamorfomago
Liz Schmidth Alecssander: Aluna Destaque 1º ano (2013.1), aluna destaque 2º ano (2014.1)
Ofélia Sch. Bittencourt: Meia-vampira
Rick S. Mcteary: Membro do time de quadribol de Gryffindor
Robert Sparrow McCready: Monitor de Gryffindor, campeão do desafio Leão de Nemeia, membro da equipe vencedora do festival medieval Hallow Seekers
Sellene Holstein Schmidth: Meia-sereiana

Elfo Doméstico: Lexus e Dory (npc)
Inimigos: Dahlia Mekhet, Família Mekhet, Família Lee, máfia Mancini, Círculo Sombrio e a Strix


Elisabeth Bayes Hartman
Ir para o topo Ir para baixo
 
Família Schmidth
Ir para o topo 
Página 1 de 1

Permissão neste fórum:Você não pode responder aos tópicos
 :: Ilhas Britânicas :: Localidades Bruxas :: Primeira Seção-
Ir para: