InícioFAQBuscarPortalMembrosRegistrar-seConectar-se
Uma Interação Especial foi anunciada! Clique aqui e confira!
Durante o mês de Outubro, as atualizações de rank, nomes e afins, estarão sujeitas a atrasos.
Novo calendário de inscrições para a Sociedade Estudantil liberado! Clique aqui e confira!

Regras das Famílias Pequenas foram atualizadas vejam aqui. Moderadores das famílias, verifiquem suas mps.

Compartilhe | 
 

 Familia Deasún Ceallach

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Amélia E. Owens
Ex-administrador
Ex-administrador
avatar


Perfil de Quest
Escola/Casa: Lufa-Lufa
Ano Escolar: Concluído
Varinha:

MensagemAssunto: Familia Deasún Ceallach   Dom 14 Set - 19:20:54

Nome da Família: Deasún Ceallach
Endereço: Deve ser transferida para a Irlanda
Chefe da Família: https://www.rpghogwarts.org/u164 < Letícia Ceallach Ziegler
Membros da família: O grupo ja existe e os membros pertencentes permanecem (https://www.rpghogwarts.org/g638-familia-gyllenhaal)
Árvore Genealógica: Será posta depois que todos decidirem se serão gyllenhaal ou ceallach
História da Família: Certo dia, quando todos estavam fazendo a limpeza de inverno no sótão, Veronika Gyllenhaal limpava os livros e diários de seu pai quando encontrou um em especial, algo que ela não havia notado que estava ali guardado, era um livro que ele mantinha longe dos olhos dela desde pequena e sua curiosidade sempre foi enorme para com ele. Claro que ela não hesitou, abriu e folheou as páginas avida pela descoberta. Ela não gostou muito do que leu. As mais de cem páginas daquele diário velho contavam os dias em que Johan havia passado longe da sua verdadeira família, ali mostrava histórias de infância e de família que ela jamais havia ouvido o pai falar, isso a chocou. Sua mãe que já sabia de tudo se recusou a falar sobre a família do marido de início, mas depois de semanas ela reuniu a família e disse a todos como eles deveriam encontrar sua família paterna. Genevieve contou como os Ceallach vieram mais de mil vezes atrás de seus filhos, já que todos deveriam viver no casarão até seus vinte e um anos, porém, Johan repudiava o costume da família e por isso criou o castelo de gelo em que manteve a família, era afastado e protegido de todos para que seus parentes nunca mais os importunassem. Geneviveve também mostrou o livro da família onde estava redigido a história deles, ela queria que os filhos soubessem de onde vieram e onde estariam se metendo...

“A história dos Deasún Ceallach começou a muito tempo atrás, após a criação de tudo. Morrigan estava pelos montes, buscava se aventurar com os irlandeses e levar alguns de presente para Mag Mell, no caminho de uma trilha de folhas secas enquanto está transmutada em corvo, Morrigan encontra Ryan Deasún Ceallach, marido de Perpetiel Deasún Ceallach que esperava o marido retornar dos campos para o jantar que ela servira. Porem, Morrigan tinha planos de se divertir e tomou a forma de Ryan, matando e o dando de comer para seus corvos. Morrigan naquela noite não só banqueteou com Perpetiel como se deitou com ela, que deu à luz a uma menina nove meses depois.
Morrigan se quer se importou, já estava longe o suficiente para não dar a mínima, mas é claro que outro Deus quando soube do ocorrido não deixou que Perpetiel, uma mestiça pobre ficasse desamparada. Dagda a visitou duas semanas depois do nascimento de Ráina levando consigo três presentes para a jovem e desgraçada mulher; Um deles era que enquanto vivesse ela e sua descendência deveriam dedicar sua vida à natureza e a bondade e que não acumulassem riquezas que lhes tirassem a humildade e caridade. O segundo presente era para sua descendência e este era o que Dagda mais asseava em lhe dar, pois era a demonstração de seu amor para com sua filha desamparada; todo o primeiro filho de cada geração dos Deasún Ceallach seria abençoado com o dom da Clarividência e este seria o chefe da família, sua palavra seria respeitada e de forma alguma outro deve tomar seu lugar como líder Ceallach. O terceiro presente era uma cultura familiar que deveria ser passada de geração a geração e deveria ser seguido até o fim dos dias. Dagda sumiu naquele mesmo dia para que nunca mais Perpetiel voltasse a vê-lo, mas ele prometeu que atenderia suas preces se Perpetiel se mantivesse fiel à suas exigências: Perpetiel não deveria mais se casar e deveria cortar relações com o mundo exterior, ela deveria construir sua casa ao redor da maior arvore que ela encontrasse nos campos da Irlanda e deveria viver la passando a propriedade de geração à geração, ela também deveria criar Ráina nos costumes celtas e deveria ensina-la na cultura familiar Ceallach até que ela tivesse vinte e um anos, nesta idade Perpetiel seria incumbida de deixar sua casa assim que Ráina desse à luz a seu primeiro filho e então iria para Mag Mell junto de seu falecido marido.

Passou-se vinte e um anos desde o dia em que Dagda a presenteou, Perpetiel já não falava com outro que não fosse sua filha desde que Ryan morreu, isso porque Dagda temia que outros soubessem o que havia se passado com ela. Ráina por outro lado so teve contato com que não fosse sua mãe quando chegou aos quatro anos quando Angus Mac Og, filho de Dagda a visitou. Ele ficou encantado em ver a filha de Morrigan e Perpetiel, não entendia o porquê do pai as guardar tão bem e tão longe da civilização, então passou a cuidar de Ráina e virou seu amigo, porem, só conversavam uma vez por mês numa colina atrás da casa onde Perpetiel não podia ir. Angus parou de ver a amiga quando começou a ter sonhos com sua amada, ele nunca mais a viu e isso partiu o coração de Ráina que só voltou a conversar com outro quando se apaixonou pelo seu marido, um bruxo irlandês que passava pelas colinas onde ela morava, ele estava a caminho do portal para a copa mundial de quadribol quando encontrou a jovem colhendo flores no jardim da casa. Eles se apaixonaram e naquele dia Baltazar perdeu o maior jogo dos Montrose Magpies, seu time de coração.

Quando Perpetiel morreu, após Raína dar à luz a seu filho Connolly, ela teve uma visão de Dagda, nela o deus a incumbia de repassar o costume familiar presenteado por ele, mas deveria esconder dos filhos e netos e netos de seus netos que um dia os Ceallach tiveram contato com as divindades celtas, eles não mais teriam contato, mas por Ráina ser mestiça esta, até que o dia de sua morte chegasse, poderia ter contato com os deuses livremente. Ráina cumpriu seu dever, quando morreu Angus por si mesmo a levou a Mag Mell como conciliação à amiga que cultivou por anos. As gerações seguintes dos Ceallach mantiveram a tradição familiar, todos permanecem na mesma casa onde Perpetiel viveu seus dias há mais de duzentos anos e mesmo que não saibam como a história deles começou, cultuam aos deuses celtas em respeito à herança irlandesa em seu sangue. A família Ceallach só passou a ter contato com o mundo bruxo quando Troy, bisneto de Ráina foi chamado para estudar em Hogwarts. La ele descobriu a herança bruxa que a família não cultivava e passou isso para seus filhos e netos. Hoje todos vivem no casarão que tem uma mistura da magia com a cultura familiar de mais de duzentos anos. “
Depois da revelação e de verem como a família vive, grande parte dos Gyllenhaal se mudaram para os Ceallach, somente Genevieve ficou na mansão de gelo de onde pretende nunca mais sair.
Elfo Doméstico: Nenhum.

Obs.: Os Gyllenhaal permanecem intactos e gostaria que a ficha antiga (se possível apenas) permanecesse no local, ja que as duas familias são basicamente a mesma, so to mudando o foco da trama pros Ceallach. Alguns ficam com o sobrenome Gyllenhaal, enquanto outros serão Ceallach. Só peço a mudança de nome porque vou trabalhar com os Ceallach nessa trama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Familia Deasún Ceallach
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Primeira Seção-
Ir para: