InícioFAQProcurarPortalMembrosRegistarEntrar
Atualização: Leia o informativo e fique por dentro do que anda acontecendo em nosso fórum.

Últimos assuntos
» Terras Altas da Escócia
por Clara Howard Habsburg Ter 04 Out 2022, 07:32

» Odeon Bar & Grill
por Vincent Dubois Blanchard Seg 03 Out 2022, 23:29

» Anagach Woods
por Danika Zimmer Westfall Seg 03 Out 2022, 16:37

» Lago Ness
por Harper von Ziegler Ter 27 Set 2022, 15:15

» Dormitório e Banheiro Feminino
por Cassandra Parker Sab 10 Set 2022, 19:28

» The Ha'penny Bridge
por Kael Augustus Eaton Ter 06 Set 2022, 06:33

» Ilha Skye
por Makida Tsehai Selassie Sab 03 Set 2022, 20:58

» Bar de Cumberland
por Octávio Eaton Reeves Sex 02 Set 2022, 22:49

Usuários Online
14 usuários online :: 5 registrados, 3 invisíveis e 6 visitantes :: 2 motores de busca

Dorothy Amundsen McFlont, Morôni M. Wermöhlen, Rosalie Belmonte Zarek, Saoirse Haneul Inoue, Sierra H. Beveridge



O recorde de usuários online foi de 806 em Qua 18 Jul 2012, 17:51
.:Tempo em Hogwarts:.
.:Aparatar:.









Quer se tornar um parceiro?
Clique aqui e saiba como!
Mídia Bruxa


[ Acesse o Tópico e Coloque o Mouse Sobre a Capa Para Ler a Edição Completa ]
Folclore Brasileiro

Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts - Harry Potter - Portal D6d7f9aacfb7572772ae93fd3c4f7ec5479bc401


por Gipsy


Enquanto visitava o Brasil para conhecer mais sobre a culinária e turismo local (e, acredite! Em breve, trarei uma reportagem única sobre esse país; mal tive tempo de processar tudo que vivi nessa viagem!), acabei por estar por lá no Dia Nacional do Folclore. Eu, como uma boa curiosa, resolvi ir atrás e conhecer mais sobre as lendas brasileiras, fazendo perguntas sobre elas a bruxos e trouxas, tudo no intuito de me aprofundar na história dos povos que habitaram a região até hoje. Foi um pouco difícil no começo, afinal o Brasil é um país tão grande e diverso que as lendas mudam de nome muitas vezes de região para região, algo que, inclusive, considero muito interessante! Várias histórias iguais contadas de maneiras diferentes... É possível ficar horas estudando sobre o folclore brasileiro e ainda assim não conhecer tudo que existe. Dando um embasamento maior sobre essa coisa de uma história ser contada de várias maneiras diferentes, vou falar, primeiramente, sobre uma das lendas mais conhecidas: o Saci-Pererê. Tendo origem tupi-guarani, o Saci trata-se de um menino negro que possui uma única perna, além de portar um cachimbo, produz redemoinhos e tem uma carapuça vermelha que lhe concede poderes. Dizem por aí que se você roubar a carapuça do saci, ele precisa fazer algo por você para poder tê-la de volta. Porém, em minhas pesquisas, acabei por descobrir que o Saci-Pererê não é o único Saci brasileiro! Existem, pelo menos, mais dois, sendo eles o Trique e o Saçurá. Sendo bem honesta, há mais outros nomes para ele, mas não encontrei bruxos ou trouxas que pudessem me dar maiores informações sobre eles, então vou me ater somente ao que consegui ouvir. Lembrando que eu fiz toda essa pesquisa cultural com perguntas ao povo brasileiro, pois nada mais lindo do que saber sobre a história de um país pelas pessoas que vivem nele. A principal diferença entre esses três sacis é basicamente sua aparência, sendo o Pererê representado como um menino negro, o Trique como um menino branco e o Saçurá possui olhos vermelhos. Independente de sua aparência, o Saci é conhecido por fazer travessuras, assustar viajantes, trançar as crinas dos cavalos, trocar o sal por açúcar para confundir as doceiras... E, é claro, sempre sendo capaz de se locomover por aí carregado por um redemoinho! Alguns bruxos me disseram que o Saci herdou sua carapuça de um temível trasgo que assombrava cidadelas bruxas de Portugal, mas aí é uma história que terei que procurar!

Outra coisa que me deixou curiosa é como o fogo é presente nas lendas! Para começar, existe um protetor das florestas brasileiras, o Curupira. De modo geral, é descrito como um garoto de cabelos vermelhos e pés virados para trás, mas em algumas regiões ele é conhecido por ter chamas no lugar dos cabelos. Os pés virados para trás é, justamente, para enganar exploradores, caçadores ou qualquer pessoa que adentre a floresta no intuito de prejudicá-la, sendo que muitos bruxos afirmam que ele existe e, de fato, é capaz de fazer essas pessoas pagarem com a vida. Acredito que o fogo seja uma forma de mostrar a fúria da natureza contra aqueles que a machucam, mas isso é só uma especulação de turista e curiosa. Outra lenda com fogo, você me pergunta? A Mula-Sem-Cabeça! Essa aqui me pegou bastante desprevenida, porque a origem dela é bastante curiosa. O Brasil é um país muito religioso, sendo que, antigamente, era muito comum que vários meninos se tornassem padres (tanto por promessa familiar, quanto por ser uma "carreira" bem mais estruturada na época, mas não vamos nos aprofundar nisso). Todavia, muitos desses meninos, como eu disse, acabavam se tornando padres por pressão familiar, então nada mais comum que, no auge da puberdade, eles quisessem dar "escapadinhas". Mas, meninas, cuidado! Sabe o que acontece se você fica por aí de gracinha com um padre? Isso mesmo! Você se torna a mula-sem-cabeça! Deixando o contexto de lado, a mula-sem-cabeça é, nada mais, nada menos, do que uma mula que não tem cabeça. No lugar desta, chamas saem pelo orifício do pescoço, talvez para mostrar uma espécie de castigo para as "moças desvirtuavam os padres".

Por fim, a última lenda de fogo que trago para vocês é a do Boitatá. O "Basilisco" brasileiro, Boitatá se trata de uma enorme cobra coberta por olhos, sendo que cada um deles expele labaredas ardentes de fogo. Se trata de um outro tipo de defensor da floresta, sendo relatado que o Boitatá percorre pelas florestas e inicia um foco de fogo. Acredita-se que essa lenda foi criada para explicar a existência do fogo-fátuo, que é fogo que se inicia de formas naturais a partir da decomposição. Em algumas regiões, conta-se que o Boitatá matava todos os animais que cruzassem seu caminho, servindo de aviso para os humanos que tentassem ingressar as florestas para destrui-las. O Brasil é um país rico e lindo em todas as formas. A cultura folclórica me deixou completamente apaixonada e eu definitivamente pretendo estudar e me aprofundar nessas lendas, agora buscando em livros e demais registros. Essa foi apenas uma parte da minha viagem, mas espero ter deixado vocês tão apaixonados quanto eu. Viva o Folclore!

_________________________


Lobisomens para Trouxas

Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts - Harry Potter - Portal Horror-werewolf


por Jarro Plummaluz


Seja pelas histórias contadas a noite, para aterrorizar as crianças mal criadas ou através de estudos na escola, praticamente todo bruxo entende o que é um lobisomem e os preconceitos sofridos pelas pessoas que sofrem dessa condição. Afinal, mesmo com toda nossa evolução e a criação de poções para controlar os efeitos da licantropia, ainda é um grande tabu a ser discutido em nossa sociedade bruxa. Entretanto, sabia que os lobisomens fazem parte das lendas trouxas? Para isso, nossa produção viajou ao Brasil, para conhecer a versão deles dessa criatura e as diferenças.

As semelhanças entre os lobisomens reais com os existentes no folclore trouxa estão mais focadas na aparência física de ambos, pois logo na origem de cada um, já podemos ver algumas diferenças. Pode soar um pouco estranha, mas os trouxas crêem que se você estiver em uma encruzilhada nas noites de sexta, será transformado, mesmo que não haja lua cheia, voltando ao lugar de origem durante o amanhecer para voltar a sua forma normal. Outras regiões, contudo, preferem acreditar que apenas o sétimo filho de uma família - após as outras proles serem mulheres - será amaldiçoado com essa condição. Para nós, bruxos, é um pouco mais simples, apesar da origem dessa condição ser meio incerta, para adquiri-la, você precisa ser mordido por um lobisomem enquanto ele estiver transformado em lua cheia.

Apesar de não conhecerem as formas de tratar a licantropia, como nós fazemos com o uso de poções, que impedem as transformações, os trouxas criaram métodos eficientes para combater lobisomens. Balas de prata, atiradas diretamente contra o peito ou até mesmo golpes de qualquer lâmina cortante, desde também feitas de prata, podem feri-los. Fogo também se mostra uma ferramenta efetiva, mas não tão popular quanto as primeiras opções.

Por fim, as lendas de lobisomens no Brasil são tão amplas, baseadas no tamanho do país, que em alguns estados, as histórias até mudam completamente a criatura. Por exemplo, ao invés de atacar as pessoas e passar sua maldição para outros, os lobisomens preferem aproveitar de sua condição para pedir farinha, cuscuz ou outras comidas para as pessoas, sendo conhecido popularmente como "Lobisomem Pidão". Felizmente, essa criatura não tem a função de causar mal algum as outras pessoas, apenas pedir mantimentos mais simples de comida para os outros, então, caso um dia esteja sendo perseguida por essa pessoa, basta dizer "sai para lá, pidão" e pronto.

Muito obrigado a todos os leitores que nos acompanharam até aqui. Gostariam de ver outras versões de mitos, baseadas em releituras trouxas? Pois como pudemos observar, os não usuários de magia costumam utilizar a criatividade para criar explicações absurdas para coisas comuns do nosso dia-a-dia. Então, nos mandem uma coruja para o endereço de sempre e nossa equipe de produção estará pronta para atender!

_________________________


Quem matou Sadira Al-Makki?

Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts - Harry Potter - Portal 572d23ef7d5206500237b2f56332035e


por Gipsy


O que você faria se tivesse a chance de interrogar a pessoa que assassinou algum ente querido? Você, provavelmente, gostaria de respostas. A chance de ver a justiça sendo feita diante de seus olhos é algo único, mas isso é algo que famílias de um vilarejo em Black Forest não terão. Sadira Al-Makki era uma bruxa misteriosa e com uma história de vida complicada, mas uma coisa sempre foi certa: ela era uma maledictus obcecada por matar. Assumindo sua forma de pantera, Sadira matou mais de vinte pessoas no vilarejo, deixando os familiares das vítimas sedentos por justiça. Queriam respostas. Queriam saber o que tinha levado Sadira a descontar sua raiva em pessoas inocentes, então foi revoltante quando receberam a notícia de que a maledictus havia sido morta por alguém desconhecido. Eu estava passando pela região quando fui abordada por um dos familiares frustrados. “Revoltante. Tínhamos pedido para …


[ Leitura completa ]
Comentários: 49
Mídia Bruxa


Edição 11 - 2021
o
PROFETA DIÁRIO
✶ A SEDUTORA FONTE DE NOTÍCIAS PREFERIDA DO MUNDO BRUXO ✶
Férias & Saúde!
Acidentes podem acontecer nas férias, mas trazemos dicas para você curtir mais e se preocupar menos!. PÁGINA 1
Curtindo o Verão
Dicas para curtir em casa ou viajar, aqui temos tudo o que você precisa para não deixar o verão flopar!. PÁGINA 2
Novos Comércios: Em tempos de reconstrução, entrevistamos a dona de um dos novos estabelecimentos na cidade. PÁGINA 3
Tour 'Gastro-alcoolico' Bruxo: Conheça mais sobre bares, dicas de restaurantes e veja onde comer e beber bem durante os meses de férias!.  PÁGINA 4
Horóscopo Bruxo: Não deixe de ficar por dentro do que o Destino tem a te dizer, Lady Sif te apresenta uma visão além do véu. PÁGINAS 5.


Comentários: 36
.: ORG no Face :.
.: ORG no Twitter :.
Entrar
Nome de usuário:
Senha:
Entrar automaticamente:
:: Esqueci-me da senha